Arquitetura e Design

Vale a pena apostar em móveis planejados?

Se tem uma tendência de decoração que se mantém através das décadas é a dos móveis planejados. Há alguns anos, era comum que as famílias sonhassem com aquela cozinha planejada e, com o tempo, isso se estendeu para banheiro, quartos e, atualmente, encontramos esse tipo de mobiliário até nas salas de estar.

Mas, antes de aderir a essa tendência, é bom pensar se ela vai ser boa para o seu imóvel e para sua família, além de conhecer os cuidados necessários ao adquirir seus móveis planejados. Este post traz justamente algumas dessas informações, para que você faça uma boa escolha. Aproveite a leitura!

Vantagens dos móveis planejados

Possibilidade de personalização

Ao planejar um ambiente, é possível que as cores dos móveis que você encontrou não atendam exatamente ao que gostaria — ou pode ser que as dimensões não sejam as esperadas. Você também pode ter uma necessidade de características muito específicas de ergonomia para o mobiliário, como acontece com pessoas altas ou baixas, que podem ter dificuldade para utilizar os móveis padronizados do mercado.

Para qualquer uma das situações relatadas, os móveis planejados trazem a solução, pois eles podem ser personalizados de forma a atender àquilo que você e sua família precisam.

Alta qualidade

Um móvel construído especialmente para um projeto, normalmente, tem qualidade superior àqueles fabricados em grande quantidade. Isso se deve muito pela atenção individualizada a cada detalhe.

Além disso, as empresas de móveis planejados costumam ter acesso a materiais — ferragens e dobradiças, por exemplo — modernos e de extrema durabilidade, o que é um ótimo ponto a favor.

Relação custo-benefício

À primeira vista, e dada a diferença de preço, se comparado com móveis prontos, o valor dos móveis planejados parecem bastante altos.

No entanto, é importante considerar a qualidade, a durabilidade e o acabamento superior para perceber que vale a pena investir em um produto diferenciado agora e evitar transtornos e gastos futuros.

Desvantagens dos móveis planejados

Prazo de entrega

Por serem produzidos sob encomenda, esses móveis levam mais tempo para serem entregues. Assim, caso você tenha urgência, eles não são a melhor opção. No entanto, é importante considerar o tempo de manufatura — e um eventual atraso — no cronograma de uma reforma, para evitar possíveis transtornos.

Alto custo

Móveis planejados podem representar um custo elevado para um imóvel, mas, como mencionado, ainda mantêm uma boa relação custo-benefício.

A grande diversidade de acabamentos especiais pode onerar seu orçamento para esse fim. Então, é bom avaliar bem a necessidade de inclui-los em seus ambientes.

Pouca mobilidade

Esse mobiliário é criado para ambientes específicos e sob medida e, por isso, é mais difícil aproveitá-lo em outros lugares da casa. Desse modo, é preciso ter um bom planejamento de todo o imóvel.

Além disso, o processo de retirada, transporte e instalação de um armário, por exemplo, pode danificá-lo.

Cuidados ao escolher seus móveis planejados

Analise a necessidade da família

Como esse tipo de móvel tem alta durabilidade — e é feito de forma personalizada para cada projeto —, deve-se analisar muito bem quais são as necessidades da sua família antes de contratar uma empresa para instalar armários na sua residência.

Caso opte por instalar armários planejados em um quarto de bebê, por exemplo, é preferível escolher cores e acabamentos mais neutros, pois, em poucos anos, um tema infantil não será tão interessante naquele ambiente.

Para acompanhar a vida longa desses móveis, a melhor opção é, sem dúvida, um design mais limpo e atemporal.

Considere o projeto

O projeto de decoração deve considerar as necessidades dos moradores da residência — e os móveis devem segui-lo.

Assim, além das medidas exatas dos espaços, avalie muito bem os materiais que serão usados e o impacto que esse móvel terá sobre o restante da decoração, não só de um cômodo, mas de toda a residência. É importante que tudo fique muito harmônico — e a possibilidade de personalização dos projetos deve ser usada a favor do seu bom gosto.

Procure por bons profissionais

Vimos que móveis planejados demandam um bom investimento e ainda têm uma importância imensa na funcionalidade e na decoração de um lar. Então, não vale a pena deixar a execução de um projeto dessa relevância sob a responsabilidade de um profissional qualquer.

No mercado, há muitas empresas — e mesmo profissionais autônomos — que oferecem esse serviço. Nesse momento, o preço não deve ser o principal fator a se considerar. Para contratar um profissional idôneo e competente, procure recomendações, pesquise reviews online, peça a orientação do seu decorador ou mesmo de amigos.

Para avaliar quem vai instalar os móveis planejados na sua casa, veja trabalhos anteriores, considere a qualidade do serviço, a pontualidade, a flexibilidade para negociar e, ainda, a disponibilidade para resolver seus questionamentos e atender as suas solicitações.

Escolha os materiais corretos

Com exceção de móveis de mais personalidade — como é o caso daqueles feitos com material de demolição —, é cada vez mais incomum a produção de mobiliário de madeira maciça. Além do custo elevado dessa madeira, é preciso atentar para a questão ambiental. Por isso, a indústria moveleira costuma utilizar eucalipto e pinus, espécies cujo plantio destina-se ao uso comercial/industrial.

Dessas duas madeiras, originam-se os materiais mais utilizados para fabricar móveis: o MDF (Medium Density Fiberboard) e o MDP (Medium Density Particleboard).

O MDF, feito de fibras compactadas e unidas por uma resina sintética, é bastante resistente ao manuseio — e pode ser moldado e entalhado, permitindo trabalhos diferentes e mais elaborados. Também tem uma boa resistência à umidade e recebe pigmentação com facilidade, proporcionando um resultado satisfatório. Por isso, representa uma boa opção para seus móveis planejados.

Já o MDP é manufaturado a partir de partículas de madeira — também aderidas umas às outras por resina sintética. A diferença está na organização dessas partes: no centro da chapa, ficam as partículas maiores, e as mais finas ficam localizadas na superfície. O resultado é uma chapa que deve ser usada apenas em móveis de linhas retas.

Profissionais de confiança poderão auxiliar também nessa escolha.

A aquisição de móveis planejados deve ir muito além de um modismo, porque além do custo e do trabalho — e do tempo — que envolvem sua produção, são bens muito duráveis, que podem acompanhar um imóvel por décadas, servindo a várias gerações da família.

Últimas novidades em decoração podem — e devem — ser consideradas para compor os ambientes da sua casa. Aproveite, então, para conhecer as tendências do Design Weekend. Você vai adorar!

O que você achou dessa matéria?