Seu Imóvel

Como evitar e eliminar o mofo no seu apartamento

27/09/2019
mofo

O mofo é um problema muito comum em diversos lugares e se trata de um termo amplamente utilizado como referência a diversas espécies de fungos. É um dos principais responsáveis pelas manchas e odores que muitas vezes são encontrados, seja em carpetes, móveis ou até mesmo tetos e paredes.

É interessante citar que embora o mofo e o bolor muitas vezes sejam apontados como iguais, há distinções indicadas, como o ponto em que o mofo é capaz de danificar estruturas e é mais difícil de remover, enquanto o bolor corresponde aos estágios iniciais desse cenário.

De qualquer forma, constituem o mesmo dilema nas estruturas. Comumente no caso do mofo é possível observar tons acinzentados, esbranquiçados ou esverdeados, além de relevo e um odor que pode ser realmente desagradável. 

Não é só incômodo para a estética e estrutura, mas para a saúde, uma vez que dependendo das condições, pode contribuir com quadros de problemas respiratórios, tais como:

  • Sinusite;
  • Rinite;
  • Asma;
  • Bronquite.

A manutenção do espaço, principalmente a preventiva, é crucial para garantir um ambiente agradável e funcional. Além disso, potencializa a prevenção e redução de custos pois evita o agravamento de diversas situações.

Para lidar com esse tipo de questão, é importante que você conheça os principais fatores que possuem impacto para o surgimento do mofo no apartamento, tais como:

Umidade

A umidade contribui não apenas com o surgimento de mofo como também com o de bolhas nas superfícies. Algumas atitudes perigosas nesse caso podem ser muito convidativas no dia a dia, em especial, com temperaturas mais baixas, como banhos quentes longos e janelas fechadas.

Considere que esse problema pode ser agravado com a pouca ventilação no ambiente. Dessa forma, uma das principais dicas é que você busque uma circulação de ar mais favorável para o apartamento.

As áreas que merecem uma atenção redobrada são a cozinha e o banheiro, que são categorizadas como as mais úmidas e consequentemente, onde os problemas com mofo são mais comuns.

mofo

Revestimento e construção

Os passos adotados para revestir a estrutura também possuem impacto ao se tratar do mofo, afinal, é preciso que as superfícies sejam preparadas para evitar esse e outros problemas.

Ainda mais, no momento da construção, a impermeabilização com manta é um dos processos mais comuns para evitar que a umidade cause danos, não só em relação ao mofo, mas que a infiltração possa acometer estruturas primárias, como armaduras de concreto.

Testes de estanqueidade são cruciais no decorrer da construção, o que reforça a necessidade de contar com profissionais qualificados, como de empresas de engenharia em SP. Afinal, é a forma de conferir se o procedimento teve eficácia.

Como lidar com o mofo?

Há alguns casos mais simples em que você pode apostar em determinadas soluções superficiais, mas que podem amenizar significativamente o quadro. Afinal, o mofo não compromete apenas a estrutura e estética, como também pode ser perigoso para a saúde.

Uma das dicas é utilizar nas superfícies uma escova com cerdas rígidas para que o mofo seja removido. Posteriormente, você pode deixar agir durante alguns minutos um pouco de água sanitária e depois lavar a parede.

Outra possibilidade é utilizar água oxigenada ou desinfetante diluídos na água, assim como no caso anterior, uma escova pode ser usada para a aplicação. É válido observar que são soluções temporárias de higienização.

No que diz respeito aos móveis comprometidos, um dos primeiros passos é identificar o local que está danificado e afastar o móvel. Afinal, caso continue encostado, a tendência é a proliferação dos fungos.

A limpeza de móveis com produtos específicos também é recomendada, principalmente de armários para evitar o acometimento de roupas.

A impermeabilização de terraços e paredes é um dos processos mais eficazes nesse caso. Por essa razão, após os procedimentos apresentados anteriormente, é importante recorrer a aplicação de um impermeabilizante.

mofo

O que fazer em casos mais graves?

Em casos mais graves é indispensável procurar serviço de profissionais especializados, mas há necessidade de ter um direcionamento claro de acordo com o local acometido pelo mofo.

Um exemplo de processo que pode ser empregado temporariamente é a remoção da argamassa e tinta no lugar comprometido para que um impermeabilizante seja empregado. Posteriormente, os profissionais deixam a superfície macia para que seja pintada novamente.

Para casos agravados na edificação, contatar uma empresa de manutenção predial SP pode ser favorável, mas caso o mofo tenha acometido os móveis, é preciso buscar por profissionais que realizam a limpeza desses itens, como de sofás. 

Com as informações apontadas, você pode observar que um dos protagonistas ao se tratar do surgimento do mofo é a umidade. Dessa maneira, no dia a dia, preocupar-se com a ventilação e itens como tecidos devidamente secos e higienizados pode ser decisivo.

mofo

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Você também pode gostar