Seu Imóvel

5 elementos aos quais você precisa ter atenção em um contrato de compra de imóvel

22/01/2020
contrato de compra de imóvel

A negociação de uma propriedade envolve diversas etapas importantíssimas. E a assinatura do contrato de compra de imóvel é a principal delas. Ao formalizar esse tipo de documento, você concorda com todas as condições previstas e, por isso, é de extrema relevância checar a fundo cada uma delas antes de “bater o martelo”.

Dos tópicos que merecem atenção, podemos citar o valor do espaço, as formas de pagamento e, até mesmo, os dados referentes a cada um dos envolvidos. Ainda assim, sabemos que essa fase pode gerar uma certa dúvida entre aqueles que estão com planos de realizar mais essa conquista.

Pensando exatamente nisso, trouxemos para o post um apanhado de dicas, com todas as informações referentes ao contrato de compra de imóvel. Basta acompanhar a leitura, seguir os nossos passos e tomar a sua melhor decisão!

1. Cheque o valor do imóvel

Conferir o valor do que está sendo negociado é o primeiro ponto ao longo desse processo. Afinal, pode ser bastante desagradável fazer um acordo “boca a boca” e, no fim das contas, perceber que a quantia negociada está em desacordo com a que consta no documento.

Como solução para evitar essa surpresa nada agradável, certifique-se de que o valor a ser pago está correto, assim como as condições de pagamento, valores de cada parcela, data do vencimento das mensalidades e, até mesmo, do índice de reajuste.

Está pensando em dar um valor de entrada? Então, mantenha essa ação devidamente registrada no contrato para que, no futuro, não aconteça nenhum tipo de contestação.

2. Analise as informações sobre comprador e vendedor

Após o valor da propriedade, a identificação das partes envolvidas é o segundo tópico que deve ser analisado com cautela durante a assinatura do contrato. Básicas e fundamentais, essas informações servem para diferenciar os responsáveis pela negociação e, portanto, será necessário apresentar alguns dados simples, sendo eles:

  • nome completo;
  • estado civil;
  • nacionalidade;
  • ocupação;
  • endereço residencial;
  • documentos de identidade (CPF ou RG).

E mais: caso o comprador ou vendedor seja casado, é importante a assinatura do cônjuge, bem como a apresentação dos seus dados na hora de formalizar o acordo.

3. Verifique a documentação e os dados registrados

Não é apenas a documentação dos envolvidos que deve ser analisada no momento da assinatura do contrato de compra de imóvel — os dados do próprio espaço também precisarão passar por uma verificação detalhada. De cunho público, esse material tem a finalidade de comprovar se o patrimônio pode (ou não) ser vendido legalmente.

Em caso de venda de um espaço na planta, tal documento ainda serve para que a construtora registre todas as suas promessas ao comprador, sem correr o risco de processos judiciais com o passar do tempo.

Sendo assim, não se esqueça de checar todos esses dados no Cartório de Registro de Imóvel da sua cidade. Ao analisar a documentação, será possível conferir tanto a escritura do espaço quanto a sua atualização do IPTU e o seu histórico de negociações que, em muitos casos, também pode revelar algum impedimento de venda.

4. Leia o memorial descritivo

O seu objetivo é comprar uma propriedade ainda na planta ou em construção? Então, não deixe de checar o memorial descritivo do espaço. Nele, você encontrará todas as características que serão, de fato, entregues pelo construtor — assim como aquelas que, previamente, foram prometidas pela imobiliária encarregada da venda.

Quais são elas? A localização do empreendimento, o número de cômodos, as metragens de cada um deles, os revestimentos utilizados na decoração e outras características especiais que merecem ser mencionadas.

5. Consulte os advogados

Antes de finalizar, lembre-se de consultar quais são os advogados envolvidos no acordo. Até porque, para conseguir elaborar um contrato impecável, é preciso ter atenção e, principalmente, bastante conhecimento na área. Procure conhecer o histórico dos profissionais em questão e, inclusive, verifique se cada um possui os seus registros do órgão regulamentador responsável (OAB).

Se estiver encontrando dificuldades em interpretar o documento, considere contratar uma assessoria capacitada no assunto. Com o auxílio dos profissionais adequados, você conseguirá entender com clareza o que está sendo mencionado, além de evitar qualquer tipo de interpretação com duplo sentido. É um cuidado que vale a pena!

Viu só? Seguindo essas dicas, ficará fácil fechar o melhor contrato de compra de imóvel e garantir a sua melhor escolha! Agora que você já está por dentro, aproveite para conferir o nosso infográfico sobre contrato de compra e venda e se aprofundar ainda mais!

 

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar