Seu Imóvel

Contrato de imóvel: a diferença entre os 5 tipos e os prazos da Cyrela

30/12/2019
Contrato de imóvel

Durante a compra de um apartamento podem surgir algumas dúvidas, principalmente em referência ao contrato do imóvel. Muitas pessoas não entendem qual é a funcionalidade de cada tipo de documento, assim como os prazos, os direitos e as obrigações que os acompanham. Por isso, conversamos com alguns dos nossos especialistas para resolver as principais dúvidas sobre o assunto.

Neste post, falaremos dos detalhes sobre cada tipo de contrato dos imóveis Cyrela. Não perca a oportunidade para entender melhor o processo de compra e venda do seu apartamento. Boa leitura!

Contratos e prazos de imóveis Cyrela

De modo geral, o tipo de contrato utilizado varia conforme as características do empreendimento escolhido. Essas particularidades também influenciam no valor do imóvel.

Depois que a documentação pessoal é apresentada para a análise de crédito, as informações serão encaminhadas para o departamento jurídico, que emitirá o contrato. Em seguida, o documento é entregue para o comprador e, antes de concretizar a compra, é preciso assinar o contrato de promessa, que é onde a pessoa se compromete com as questões financeiras, os prazos do empreendimento, as parcelas etc.

Já o prazo para assinar a documentação completa varia conforme a demanda e a oferta do empreendimento escolhido. Há casos em que as tratativas podem levar dois meses, porém há outras opções de imóveis que levam apenas alguns dias para coletar as assinaturas.

Confira, abaixo, os diferentes tipos de contratos utilizados pela Cyrela.

1. Contrato de financiamento

De acordo com André Rodrigues, coordenador financeiro da área de crédito e repasse na Cyrela, quando um novo empreendimento Cyrela é lançado para a venda, uma grande parte das unidades são negociadas por meio de um financiamento bancário. Nesse caso, o contrato é feito pela assinatura da promessa de compra e venda com a construtora, uma vez que o imóvel na planta ainda não existe no momento da compra.

Dessa forma, esse contrato é o que prevalece até a entrega das chaves, após a conclusão da construção, personalização e vistoria das unidades — esse processo tem um prazo médio de 3 anos.

Após esse período, a Cyrela reúne toda a documentação e dá entrada no Habite-se junto à prefeitura. Assim, é possível separar as matrículas das unidades e encaminhar tudo para o banco.

2. Contrato de promessa de compra e venda

Como mencionado, o contrato de promessa de compra e venda é feito, principalmente, em casos de financiamento. Nele, fica firmado o compromisso do cliente de comprar a unidade escolhida e da construtora de vender para essa pessoa o bem residencial, explica Renata Moreira, coordenadora financeira na Cyrela. Há, também, a promessa de compra e venda de unidade quitada, para o caso de compras à vista.

3. Contrato de compra e venda

O contrato de compra e venda é aquele que realmente efetiva a aquisição do imóvel, confirmando que tudo já foi acertado entre as partes e, agora, ocorre a transferência completa do bem para o nome do comprador.

De acordo com Renata Moreira, é preciso observar alguns detalhes nesse tipo de contrato, que variam conforme o perfil do empreendimento. Por exemplo, se ele está pronto ou não vai influenciar no tempo de entrega das chaves, além da correção de taxas do imóvel e da obra.

4. Contrato de personalização

Ao comprar um apartamento Cyrela, é possível personalizar o imóvel. Nesse caso, existe o contrato de personalização, que é um aditamento do próprio contrato de compra e venda, conforme explica Luciana Mattei, arquiteta do Preference.

Ou seja, todos os detalhes de acabamento, porcelana, metais e outros itens personalizáveis constam nesse contrato. Assim, ele formaliza que tudo está correto para fazer as modificações necessárias na unidade escolhida, além de registrar o valor que as mudanças realizadas agregará ao imóvel.

Luciana Mattei explica que em anexo ao contrato também vai o memorial de acabamento, em que constam os kits de personalização utilizados no imóvel, assim como as informações sobre os valores e as formas de pagamento dessas alterações.

Para que não existam diferenças entre as documentações, o contrato de personalização e o memorial de acabamento devem ser assinados no mesmo dia.

O prazo para finalização é o período de personalização, explica Luciana Mattei. Então, o comprador receberá uma carta avisando o início dessa etapa e terá 30 dias para realizar os ajustes no site da Cyrela. Depois, terá sete dias para entregar o contrato de personalização assinado. Caso o documento não seja entregue, a unidade será considerada como padrão — mesmo que ele tenha ajustado tudo no site, conclui a arquiteta.

5. Contrato de cessão

Imagine que você comprou um apartamento, mas ainda está pagando o financiamento. Nesse cenário, você já pode vender o imóvel, logo, precisa do contrato de cessão. Esse documento é o que formaliza que a unidade está sendo cedida para outra pessoa, explica André Rodrigues.

O motivo do envolvimento da construtora nesse processo é que, como o imóvel até então não foi quitado, ele ainda pertence a construtora. Dessa forma, fica registrado no contrato de cessão as seguintes informações: o imóvel foi comprado e já teve uma parte paga; porém, antes de quitá-lo, ele será vendido; logo, o restante devido para a construtora é de responsabilidade do novo dono.

Por fim, salientamos a importância de ter cautela ao assinar o contrato. Afinal, esse é um momento de bastante emoção, pois muitas vezes se trata de uma conquista, a realização de um sonho ou a concretização de um investimento. Por isso, é fundamental ter atenção a todos os detalhes para não deixar nada passar batido.

Isso quer dizer que todas as suas dúvidas devem ser sanadas antes da assinatura do contrato de imóvel, pois a relação com o apartamento é de anos após a entrega. Então, você precisa estar seguro de que entendeu todas as etapas do processo, assim como os itens especificados no documento, como valores, prazos e direitos e deveres de todas as partes envolvidas.

Gostou do post e quer ficar por dentro de mais conteúdos interessantes sobre o mercado imobiliário e afins? Então, assine a nossa newsletter!

Você também pode gostar