fbpx
cuidados com coronavírus

Cuidados com coronavírus: orientações Cyrela para a quarentena

Estamos em um momento crucial da crise mundial da Covid-19. Com praticamente todos os países tomando medidas para frear o ritmo de propagação do vírus, a cooperação individual se tornou um fator essencial. Por isso, devemos todos estar atentos às orientações dos órgãos de saúde, no que diz respeito aos cuidados.

Pensando nisso, reunimos aqui tudo o que você precisa saber para passar por esse momento da forma mais tranquila possível. Além disso, explicaremos de que forma a Cyrela está atuando nesse momento e o que você deve fazer caso precise entrar em contato conosco.

A situação do coronavírus no Brasil

O primeiro caso do novo coronavírus no Brasil foi registrado no dia 26 de fevereiro, em São Paulo (SP). O paciente havia chegado da Itália, onde provavelmente contraiu a Covid-19. De lá para cá, muita coisa aconteceu, a começar pelo foco que a doença ganhou na sociedade brasileira.

No dia 11 de março, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou pandemia global. Resumidamente, isso significa que focos de epidemia (contágio local) foram registrados em diversos países de todo o mundo. Consequentemente, o momento exigia cooperação total entre governos para conter o ritmo de propagação da doença. Você pode acompanhar os números neste monitor da pandemia

O Ministério da Saúde, por sua vez, passou a orientar de forma bastante objetiva empresas e pessoas para que todos saibam o que é preciso fazer para reduzir tanto quanto for possível o impacto no sistema brasileiro de saúde. Isso exige, entretanto, um conhecimento básico sobre a doença.

Os cuidados com o coronavírus

A Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, é muito similar a uma gripe, resfriado e pode até ser confundida com uma crise alérgica. Seus sintomas, em geral, são uma mistura dos mais comuns nessas doenças:

  • tosse seca;
  • dor de garganta;
  • possível irritação no nariz;
  • coriza;
  • dor no corpo;
  • fadiga;
  • diarreia;
  • febre;
  • dificuldade para respirar (em casos mais graves).

O ponto ao qual a OMS e o Ministério da Saúde indicam que devemos ter atenção é a dificuldade para respirar. Nos casos em que a Covid-19 causa maior impacto, ela atinge os pulmões e compromete a capacidade de respiração, podendo causar uma pneumonia ou outro quadro desse tipo.

Portanto, a primeira orientação é bem simples: é muito provável que seu organismo possa lidar com o coronavírus sem dificuldade, sendo que algumas pessoas podem nem apresentar sintomas; então, não é necessário ir para o hospital ao primeiro sintoma, a não ser que você sinta alguma dificuldade para respirar.

Por ser uma doença nova, ainda não há um tratamento adequado para os sintomas como um todo. Porém, o risco maior é causado pelo número de pessoas que precisa de auxílio médico (maior que a gripe comum, por exemplo).

Se o vírus se espalhar muito rápido, o sistema de saúde pode simplesmente não dar conta de uma demanda tão alta. É o que está acontecendo na Itália, por exemplo, onde os hospitais não têm mais leitos de UTI e respiradores disponíveis para novos pacientes, o que aumenta o risco de morte para essas pessoas.

Por isso, é fundamental seguir as orientações do Ministério da Saúde: respeitar a quarentena, evitando qualquer deslocamento que não seja extremamente necessário. Isso ajuda a evitar a propagação do coronavírus, sobretudo entre a população mais idosa.

As melhores práticas do trabalho remoto durante a quarentena

Uma das orientações da OMS, que foi ainda reforçada pelo Ministério da Saúde, é que as empresas adotem o home office sempre que possível. Nesse caso, os profissionais evitam a exposição, beneficiando a si mesmos e à sociedade como um todo. Entretanto, é importante tomar algumas medidas para que o espaço de trabalho na sua casa fique mais adequado.

Caso você não tenha um escritório, é um bom momento para criar um, mesmo que temporário. Organize os móveis para que você fique com uma mesa e uma cadeira confortáveis, de preferência em um lugar mais tranquilo. Evite a sala de jantar, por exemplo, se ela for um ambiente no qual sua família costuma ficar.

Não abra mão da circulação de ar, mesmo dentro de casa. Então, evite o ar-condicionado — se alguém na sua casa for infectado, o ar seco ajuda a manter o vírus no local por mais tempo, aumentando os riscos para você. Se você mora em apartamento com varanda, aproveite esse espaço para tomar um ar periodicamente.

Providencie uma iluminação de qualidade para não ter dores de cabeça. Além disso, faça pausas de alguns minutos ao longo do dia para alongar e se alimentar — além, é claro, de beber muita água. Manter uma rotina saudável é ainda mais importante nesse período.

As atitudes tomadas pela Cyrela em relação ao coronavírus

Seguindo as orientações do Ministério da Saúde, a Cyrela suspendeu temporariamente o atendimento presencial, as visitas técnicas e outros eventos. Entretanto, você continua podendo acessar todas as informações que precisa pelo Portal do Cliente. Nele, você encontra diversos serviços de autoatendimento. Você pode solicitar um informe de rendimentos, por exemplo, sem sair de casa.

A Central de Atendimento Telefônico também está à sua disposição para emergências, tirar dúvidas e oferecer informações. Então, se você precisar de qualquer coisa, basta entrar em contato em algum desses canais de atendimento. Assim que o Ministério da Saúde atualizar as orientações, divulgaremos o retorno das atividades presenciais. 

Por fim, fique atento às tentativas de golpe, que cresceram nessas últimas semanas. Mensagens falsas em grupos de WhatsApp, por exemplo, pedem dados pessoais como se fossem para um cadastro do Ministério da Saúde. O objetivo dos criminosos é criar uma falsa campanha de diagnóstico do coronavírus, na qual o verdadeiro intuito é roubar dados ou invadir condomínios e residências.

Então, lembre-se de que tanto a Cyrela quanto o Ministério da Saúde não entram em contato com essa abordagem. Toda medida é divulgada publicamente nos canais de comunicação de cada órgão. Fique atento, siga as recomendações e passe pela quarentena evitando esse tipo de transtorno.

Agora que você já conhece os cuidados com coronavírus e a importância de se prevenir, coloque em prática as dicas para o trabalho remoto. Dessa forma, você aproveita a tranquilidade da sua casa enquanto durar a quarentena. Com os cuidados em dia e um comportamento solidário de respeito às orientações dos órgãos responsáveis, podemos superar esse momento da melhor maneira possível!

Gostou do post? Então, compartilhe nas redes sociais para informar seus amigos e familiares!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.