fbpx
decoração de cozinha com revestimento

Decoração de cozinha com revestimento: como tornar esse ambiente mais luxuoso?

Bons acabamentos — em especial, pisos e azulejos — têm o mesmo poder de boas roupas. Afinal, ainda que um vista a obra e, o outro, as pessoas, ambos são capazes de disfarçar imperfeições e ressaltar qualidades.

Isso é essencial em ambientes com múltiplas funções, como no caso da cozinha. Sendo assim, quem não abre mão da elegância, nem quando está em casa, precisa investir nesse diferencial!

Para ajudar, selecionamos os materiais mais indicados para conseguir uma bela decoração de cozinha com revestimento. Continue a leitura e veja como deixá-la impecável!

Como o revestimento torna um ambiente luxuoso?

Os revestimentos estão entre os materiais de acabamento que mais conferem personalidade ao imóvel. Tanto no piso como na parede, eles não só podem como devem ser simples e, ao mesmo tempo, luxuosos. Para isso, no entanto, é necessária uma aparência de refinamento.

Outro aspecto que lhes confere a capacidade de enobrecer os ambientes é a qualidade. Na cozinha, principalmente, peças resistentes a manchas e riscos ajudam a manter a área com aparência de nova ao longo dos anos.

O mesmo vale para o cuidado na instalação, pois quanto menor o espaçamento no rejunte, mais elegante (e higiênica) a superfície. Para obter esse efeito, recomenda-se usar materiais com bordas retificadas, em vez de arredondadas (bold).

Como escolher o revestimento ideal para a cozinha?

Para acertar na escolha, primeiramente, é importante seguir o estilo de decoração adotado no restante do apartamento. Afinal, foi-se o tempo em que as cozinhas ficavam fechadas, isoladas dos cômodos sociais.

Hoje em dia, elas também são espaços para receber, integrando-se às salas de estar e de jantar. Por isso, precisam estar à altura desses ambientes.

Além disso, muitas pessoas fazem questão de cozinhar para os amigos em ocasiões especiais. Nesse caso, as recepções começam na própria cozinha, local onde os convidados permanecem enquanto fazem companhia para o anfitrião que gosta de bancar o chef.

Como fazer uma bela decoração de cozinha com revestimento?

De fato, a decoração da cozinha começa pelos revestimentos. Mas para isso, é preciso levar em conta uma série de elementos.

Considere o tamanho da cozinha

De maneira geral, pisos e revestimentos claros são mais indicados para cozinhas pequenas, pois ajudam a aumentar a sensação de espaço no setor. Outra opção para ampliá-las visualmente é incluir superfícies espelhadas.

Exija revestimentos de qualidade

Na cozinha, os pisos precisam ser impermeáveis (por conta dos respingos de líquidos e gorduras), resistentes a possíveis quedas de objetos e fáceis de limpar. Já os revestimentos usados nas paredes podem ser mais decorativos. São exemplos:

  • mármores, um clássico entre os revestimentos de luxo, muito usados em decorações clean;
  • granitos, outro tipo de pedra neutra, mas com um custo menor do que os mármores;
  • porcelanatos, encontrados em versões que reproduzem pedras, madeiras, aço corten, entre outros materiais nobres, porém, a um valor mais acessível;
  • ladrilhos hidráulicos, que trazem sensação de aconchego ao ambiente;
  • cerâmicas de primeira linha, consideradas por muitos decoradores como detentoras do melhor custo-benefício para as paredes das cozinhas;
  • pastilhas de vidro, principalmente, quando suas cores conversam com os tons dos armários e gabinetes;
  • madeiras de demolição, eficientes quando se deseja dar um ar mais rústico à cozinha;
  • tijolinhos crus ou pintados, também usados em ambientes rústicos ou industriais, ficando mais elegantes quando acompanhados de materiais nobres.

Já quando se trata, exclusivamente, de revestimentos para as paredes, são opções atuais e luxuosas:

  • revestimentos 3D, os quais criam ilusões visuais, dando profundidade às superfícies verticais;
  • revestimentos metálicos de inox (principalmente, nas cores da moda, como rose gold ou cobre), ideais para iluminar cantinhos de destaque;
  • azulejos de metrô, sejam monocromáticos, sejam formando uma composição colorida, que podem ser usados tanto em detalhes como em paredes inteiras.

Por fim, em paredes das áreas secas e menos quentes, longe da bancada de preparo das refeições, pode-se considerar:

  • papéis de parede, em estampas que conversem com o restante do ambiente;
  • ecobricks, versão ecológica do tijolinho à vista, com fácil instalação;
  • cimento queimado, técnica que resulta em um acabamento neutro, o qual permite ousar em outros elementos.

Harmonize pisos e revestimentos

Os tipos de acabamentos devem dialogar. O bacana é que existem diversas formas de criar harmonia entre pisos e revestimentos. Pode-se, por exemplo, usar o mesmo padrão geométrico. É o caso de:

  • pisos e revestimentos sextavados, nos quais os pisos podem ser coloridos e os azulejos neutros ou os pisos neutros e os azulejos com estampas geométricas;
  • pisos e azulejos retangulares, sendo os pisos maiores, dispostos horizontalmente, e ao azulejos menores, dispostos em formato de escamas de peixe;
  • pisos e azulejos quadrados e do mesmo tamanho, mas com as paredes em xadrez, em referência ao estilo retrô, e os pisos monocromáticos.

Outra maneira interessante de favorecer a harmonia é empregar o mesmo revestimento na parede, na bancada e na ilha (quando houver uma). Trata-se de uma alternativa tradicionalmente usada em cozinhas americanas.

Não se esqueça de considerar a praticidade

Por mais bonita que seja, a cozinha não deixa de ser o local de preparação das refeições no dia a dia. Portanto, precisa ser o mais prática, aconchegante e funcional possível.

Sendo assim, evite revestimentos difíceis de limpar, que podem ficar impregnados de gordura. Fuja, também, dos muito porosos, que mancham com respingos.

Outra dica: revestimentos claros favorecem a luminosidade no setor, mas os materiais escuros (em preto ou em tons de cinzas, marrons e azuis-marinhos) também podem ser usados. Seja qual for sua preferência, invista em uma boa iluminação. Isso faz toda a diferença, tanto na estética quanto na hora de cozinhar.

Depois de muito pesquisar, permita-se ousar nas escolhas

Desde que respeitando o estilo de decoração predominante no apartamento, é possível ousar nas cores, texturas ou padrões dos revestimentos. Ainda mais se o piso e o mobiliário forem neutros.

Afinal, o bom gosto pode ser expresso tanto em uma cozinha toda branca como em um projeto predominantemente sóbrio ou, até mesmo, colorido. Contanto que a mistura de diferentes materiais seja harmônica, as possibilidades são inúmeras!

Por que é importante definir um estilo de decoração?

Ter um estilo de decoração previamente definido limita as opções, facilitando a escolha. Por isso, todos os elementos (acabamentos, marcenaria, eletrodomésticos, utensílios e peças decorativas) devem respeitar esse conceito. Isso garante a unidade visual do projeto.

Assim, uma boa decoração de cozinha com revestimento precisa seguir o décor que prevalece no restante dos ambientes, seja ele clássico, seja rústico, arrojado, moderno, vintage, minimalista, industrial etc. Com o uso de materiais de qualidade, qualquer estilo pode ter versões luxuosas, que tanto privilegiam o conforto e a praticidade no dia a dia como fazem bonito em ocasiões especiais!

Gostou do post? Quer saber mais sobre tendências ligadas a pisos e revestimentos? Então, veja como o granilite voltou com tudo aos projetos de interiores!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.