Seu Imóvel

Descubra quais são os próximos passos após a entrega das chaves

01/07/2019
peguei as chaves

“Peguei as chaves do imóvel, e agora, o que eu faço?” Essa dúvida tende a aparecer quando você compra um apartamento, mas não sabe o que fazer para, enfim, tomar posse do seu bem.

Para não tornar esse processo mais demorado ou difícil do que o necessário, é preciso ter atenção a alguns cuidados, bem como seguir alguns passos após a aquisição. Isso é importante para evitar possíveis problemas em relação às regras do condomínio e se preparar para lidar com as contas do imóvel.

Pensando nisso, montamos um rápido guia com algumas das perguntas mais comuns que surgem nessa etapa. Continue lendo para se informar e se prevenir de empecilhos nesse momento tão importante!

Quando posso pegar as chaves do apartamento?

Antes, porém, de saber o que fazer após pegar as chaves, vale destacar como esse processo deve ser feito. No caso de uma aquisição de imóvel na planta, somente é possível receber a chave do seu imóvel depois que a vistoria for realizada. Para um apartamento em estoque, comprado na situação em que se encontra, não há a possibilidade de vistoria.

Sendo assim, depois de fechar o negócio e assinar a compra com o corretor, também é preciso assinar uma declaração de confirmação sobre ter visitado o imóvel.

Você poderá pegar as chaves do seu apartamento (já quitado) depois da Assembleia Geral de Instalação de Condomínio (AGI).

Com quem entro em contato para pegar as chaves?

Após a AGI, vá à sede da Cyrela para assinar o Termo de Recebimento de Chaves. É nesse documento que será atestado que o imóvel não pertence mais à incorporadora, estando daí em diante em sua posse.

Com ele, você poderá ir até a portaria do seu prédio, disponível 24 horas por dia, e seu acesso será liberado. Nessa ocasião, também dá para se inteirar sobre questões condominiais. Por exemplo, os dias e horários permitidos para mudanças, o controle e as regras de estacionamento, as condições para utilização do carrinho de compras etc.

Essa é uma boa oportunidade para descobrir e conhecer a vaga de garagem pertencente ao seu imóvel. Caso não esteja indicada ou determinada, informe-se sobre quando ocorrerá a reunião de condomínio para sorteio ou delimitação das vagas.

Como faço pra entrar no condomínio?

Antes de entrar no condomínio, é recomendado conferir as regras implementadas pela administradora instalada nele. Elas são importantes para tornar o seu imóvel Cyrela um local organizado e seguro.

Na hora de levar a sua mudança ao imóvel, observe os seguintes pontos:

  • tamanho e disposição do elevador. Além disso, dependendo do modelo, será preciso informar a administração para que seja providenciado itens de proteção, como capas para cobrir vidros internos do elevador, evitando riscos e quebras;
  • circulação até o apartamento;
  • tamanho da abertura do portão;
  • locais de carga e descarga;
  • horários e dias em que é possível realizar mudanças.

Para evitar transtornos e seguir corretamente as regras do condomínio, consulte o síndico ou a administradora antes da mudança. Dessa forma, você poderá fazer o agendamento e se assegurar de que a entrada no apartamento acontecerá de forma tranquila.

Quais são os primeiros passos após pegar as chaves?

Antes da mudança é preciso se preocupar com questões como a ligação da energia e do gás, não é mesmo? Para dar suporte ao cliente, a Cyrela entrega um guia de próximos passos em que todas essas informações são destrinchadas. Mas também colocamos aqui os pontos principais!

Energia elétrica

Para fazer a ligação da energia elétrica, o primeiro passo é você entrar em contato com a concessionária da sua cidade ou comparecer presencialmente nas agências de atendimento e informar endereço, número do apartamento, torre e dados pessoais. Por prevenção, consulte com a administradora do condomínio o número do relógio de energia das áreas comuns, pois, em alguns casos este dado é solicitado.

No momento da realização do serviço, tenha em mãos o CPF e RG originais ou cópia autenticada do titular da conta.

Água e gás

As ligações definitivas de água e gás do condomínio já estão feitas. Após a vistoria, fechamos os registros gerais do seu apartamento, localizado no shaft do hall de serviço do andar.

Para ter a circulação de água e gás normalizadas é simples. Basta solicitar a ligação diretamente à administradora de condomínio.

Mas atenção: caso seja optado pela individualização das instalações em assembleia extraordinária, a administradora de condomínio será responsável em conduzir este processo.

Sua contribuição é essencial para evitar vazamentos em caso de substituição ou instalação de torneiras, lavatórios, bacias e chuveiros. Mantenha o registro que abastece o ambiente fechado e não o abra até a instalação ou recolocação da peça, atentando-se para a correta instalação e vedação dos pontos hidráulicos.

Para mais detalhes, consulte seu Manual do Proprietário. Caso ocorra falta de abastecimento de gás pela concessionária, entre em contato diretamente com a companhia de gás.

Telefone

Toda infraestrutura para a instalação de uma linha telefônica já está disponível. Entre em contato com a concessionária de sua escolha para solicitar a ligação.

Lembre-se: caso queira estender o serviço para mais cômodos, será necessário providenciar a passagem de novos cabeamentos.

TV (coletiva e por assinatura)

Preparamos toda estrutura necessária para instalação dos equipamentos de amplificação e distribuição dos sinais para todas as unidades através de antena coletiva.

No seu apartamento existe infraestrutura (tubulação, conectores e fiação / tubulação sem fiação e conectores) para o sistema de TV.

Caso você opte pelo serviço de TV por assinatura, basta entrar em contato com a empresa de sua escolha.

Reformas

Um dos momentos mais especiais desta etapa, é você poder imprimir a sua identidade em cada cômodo. Para reformas, seguindo as normas de segurança, é necessário que você apresente ao síndico ou administradora do condomínio, um plano de reforma e laudo técnico (ART – Anotação de Responsabilidade Técnica de acordo com a NBR 16.280) assinado por um arquiteto ou engenheiro. Com estas informações, o síndico o submeterá à análise de um técnico responsável para validar o projeto e autorizar o início da obra.

Listamos algumas situações nas quais você deve consultar a avaliação de um profissional técnico especializado para sua reforma. Veja:

  • troca de revestimentos com uso de ferramentas de alto impacto (talhadeira, marreta e martelete);
  • alteração da disposição original dos ambientes da unidade;
  • instalação de qualquer componente não previsto no projeto original ou diferente do memorial descritivo do empreendimento;
  • remoção ou acréscimo de paredes.

Importante: nos casos em que as reformas se enquadrem como manutenção (pinturas de paredes, manutenção de pisos e serviços similares), não é necessária a avaliação do especialista.

Sempre que precisar consultar os projetos executivos do seu empreendimento e a norma*, procure o síndico ou a administradora do condomínio. Assim, garantirá a segurança da estrutura do seu empreendimento e conforto para você e seus vizinhos.

*Norma NBR 162280:2014 – ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Quando começarei a pagar o condomínio?

No Rio de Janeiro, a Cyrela paga o condomínio do mês da compra e mais um. Desse modo, o morador passará a pagar a taxa a partir desses dois meses.

Em São Paulo, por sua vez, a Cyrela quita a taxa condominial do mês da compra e de mais dois meses. Nesse caso, o cliente tem três meses sem precisar se preocupar com essa conta, partindo da data de aquisição do imóvel.

Como fica o IPTU?

Em São Paulo, a Cyrela arca com os três primeiros meses do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU). No Rio de Janeiro, a construtora mantém processos distintos para quem adquire o apartamento por meio de financiamento ou à vista. No primeiro caso, ela paga o IPTU do mês da compra e mais um, ou seja, duas parcelas. Para imóveis quitados à vista, ela paga apenas o IPTU do mês de aquisição.

“Peguei as chaves do imóvel, e agora, o que eu faço?”. Com as observações deste post, você tem as respostas para essa pergunta e já poderá aproveitar a vida em condomínio com mais tranquilidade. E se tiver dúvidas, não deixe de consultar a administradora do condomínio ou, ainda, entrar em contato com a Cyrela por meio do Portal do Cliente.

Gostou das dicas e quer receber outros conteúdos sobre mercado imobiliário, decoração e afins? Então, assine a nossa newsletter!

Você também pode gostar