fbpx
ART & DESIGN

Como inserir o essencialismo no seu projeto de interiores

23/01/2020
essencialismo

O que não pode faltar na hora de decorar um projeto? No design, a vertente do essencialismo é clara: elementos que traduzem a essência do ambiente.

Em uma linha parecida com o minimalismo e com o estilo de decoração escandinavo, esse estilo é caracterizado pela simplicidade que, ao mesmo tempo, traz um tom de elegância para o projeto.

Linhas retas, poucos móveis e o principal: nada de exageros compõem o conceito do que é essencial.

Ao aplicar essa ideia na prática, decoradores e arquitetos podem ter como ponto de partida os objetivos do ambiente e a personalidade do dono da casa, escritório ou espaço.

Buscando inspiração para seu próximo projeto? Nas próximas linhas, descubra como o essencialismo pode contribuir com a decoração!

Essencialismo: o que é?

essencialismo

Conforto, elegância, sofisticação, seriedade, ambientes dinâmicos e vivos. Cada espaço tem suas próprias características, por isso, o projeto de design de interiores pode variar conforme o objetivo e as necessidades do ambiente.

No essencialismo, a premissa de que menos é mais fala mais alto. Ou seja, o que é importa é criar um ambiente que atende à proposta e que, ao mesmo tempo, é intimista, aconchegante e não precisa de muitos adereços.

Um exemplo simples: a escolha do mobiliário. Em vez de preencher todos os cômodos com móveis, você pode optar por um projeto de home planejado, com tudo na medida exata, sem exageros.

Além de uma imagem mais organizada, a consequência é um local mais clean, arejado e aconchegante.

Uma boa referência para esse conceito é o estilo escandinavo, caracterizado pela simplicidade, sustentabilidade e um estilo de vida mais leve. 

Sem desperdícios, esse modelo preza pelo que não pode faltar mesmo no projeto, ou seja, o que é a cara do ambiente. Entre os destaques desse conceito, vale pontuar:

  • Sustentabilidade;
  • Personalização;
  • Ausência de desperdícios;
  • Tom mais intimista.

Como criar ambientes essencialistas?

essencialismo

Arquitetos e decoradores renomados trabalham com uma equação relativamente prática na hora de iniciar um projeto com esse estilo: apegar-se à personalidade do dono da casa ou ao conceito do espaço.

Se uma determinada residência tem uma pegada mais sustentável, por exemplo, é possível unir o útil ao agradável em algumas situações. 

Ao apostar no envidraçamento de sacada já é interessante visualizar como esse material contribui para a luminosidade daquele ambiente e pode poupar energia, com a captação solar.

Entender a essência que um ambiente residencial ou corporativo traduz é um desafio. 

Por isso, o primeiro passo para criar um projeto de design de interiores é fazer um planejamento estratégico com todas as características, objetivos, recursos, paleta de cores e outros elementos que mais importam naquele espaço. 

Nos tópicos seguintes, preparamos um passo a passo para te ajudar. Confira!

Passo a passo para planejamento de projetos

essencialismo

Da montagem de móveis à escolha das cores que vão predominar a parede, tudo é uma escolha bastante particular em um projeto.

Móveis, curvas, linhas, texturas e organização dos objetos dizem muito sobre a proposta de um ambiente. 

Por isso, é importante alinhar com seu cliente esses detalhes antes de trazer uma ideia original e que entregue o que ele espera. Veja alguns passos que podem ser úteis nessa empreitada:

1. Faça um levantamento sobre a proposta do local

O ambiente que precisa de um projeto é corporativo ou residencial?  Como será a circulação de pessoas? Qual é a ideia da empresa? O proprietário tem um estilo próprio? 

Todas essas perguntas são importantes na hora de decidir se você opta por uma esquadria de madeira ou recorre à uma fábrica de esquadrias de alumínio, se escolhe móveis mais despojados ou aposta em curvas retas e poucos detalhes.

Por isso, explore a essência do projeto e imagine a rotina que deve ser criada para que as escolhas sejam feitas de forma assertiva.

2. Pesquise referências

Inspiração é a alma de um projeto de design de interiores. Por isso, busque referências de estilos semelhantes em encartes, feiras, revistas e fotografias até criar o tom do seu projeto.

Existem diversas formas de instalar um corrimão em alumínio ou criar um ambiente funcional. O que muda é o estilo. 

Quando você já sabe que menos é mais, a simplicidade não significa que você deva deixar de lado uma boa dose criativa. Busque referências e seja ousado.

3. Crie protótipos

Graças à tecnologia e softwares de design, você consegue montar a ideia de um projeto inteira no computador e isso facilita bastante os ajustes, alterações e entregas parciais do projeto.

Faça protótipos realistas, teste as possibilidades e personalize. Esperamos que essas dicas tenham te inspirado na sua próxima tarefa!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Powered by Rock Convert

Você também pode gostar