Seu Imóvel

De mudança? Veja o manual rápido para evitar problemas com vizinhos

08/03/2018
evitar problemas com vizinhos

Com o crescimento da população nos grandes centros urbanos, cada vez mais pessoas optam por morar em apartamentos.

As vantagens são inúmeras para quem escolhe esse tipo de residência — mais segurança, praticidade e conforto.

Contudo, para que a sua nova vida seja realmente tranquila, é preciso ter atenção a um fator fundamental: a sua vizinhança.

Infelizmente, os conflitos nos condomínios são bastante comuns, mas você pode fazer a sua parte para fugir de qualquer problema.

Nesse sentido, é preciso seguir algumas regras básicas de convivência para estabelecer o bom relacionamento e construir um ambiente ainda mais saudável e acolhedor para todos.

Pensando nisso, criamos um manual rápido para evitar problemas com vizinhos. Anote todas as dicas!

Escolha um apartamento que garanta privacidade

Antes mesmo de fazer a mudança, que tal analisar bem o imóvel que você está escolhendo? Ao morar em um condomínio, você dividirá os espaços sociais com os seus vizinhos — e isso exige muito cuidado.

Muitas vezes, a própria estrutura do edifício já facilita para quem deseja mais privacidade, como é o caso de espaços com bom isolamento acústico.

Caso a estrutura do local não ofereça uma boa proteção contra ruídos, há a possibilidade de instalar materiais como o drywall, que é excelente para bloquear barulhos, como choro de bebê, latido de cachorro, entre outros.

Além disso, chapas de gesso acartonado preenchidas com lã proporcionam um ótimo isolamento. A instalação deverá ser feita nas paredes, caso o som venha dos lados, ou no teto, para barulhos com origem no andar de cima.

Outra dica eficiente é analisar a quantidade de paredes do apartamento que faz divisa com o vizinho. Quanto menos paredes em comum, mais silencioso será o espaço!

Participe das reuniões de condomínio

Uma atitude essencial para quem acabou de fazer uma mudança é participar das reuniões de condomínio.

Apesar de parecerem cansativas e tediosas, são encontros importantes para conhecer melhor os seus vizinhos e entender todas as regras do local onde você viverá pelos próximos anos.

Basicamente, essas reuniões abordam temas relevantes para todos os condôminos do prédio, como a aprovação de contas, despesas gerais, eleições do síndico e, muito importante, o planejamento orçamentário.

Saiba como lidar com a convivência

Além de seguir todas as normas do condomínio, é importante que todos convivam em harmonia. Como isso pode ser feito?

A partir de uma série de atitudes diárias e que envolvem, principalmente, a cordialidade. Seja educado, cumprimente as pessoas, estimule conversas saudáveis e mantenha a simpatia.

Caso você enfrente algum problema com o seu vizinho, invista em uma boa conversa antes de tudo. Se, ainda assim, a situação não for resolvida, recorra às pessoas certas para solucionar o mal-entendido.

Tenha cuidado com os barulhos

É comum encontrar pessoas que reclamam constantemente do barulho causado pela vizinhança. Por outro lado, muitas vezes não percebemos que também causamos incômodos a terceiros.

Então, se você acabou de se mudar, atente, desde já, para as normas do seu condomínio.

Geralmente, os horários podem ser conferidos no regulamento interno, mas o período mais comum — em que é permitido sons e ruídos diversos — é das 8 às 22 horas.

Porém, caso você precise realizar alguma atividade antes ou depois desse horário, a sugestão é usar o bom senso. Evite andar de sapatos, utilizar eletrodomésticos barulhentos ou ligar a televisão ou aparelho de som em um volume acima do normal.

Uma boa solução para não incomodar os vizinhos é instalar carpetes e portas acústicas de aço ou madeira em determinados cômodos.

Com esses detalhes, você terá mais tranquilidade e, certamente, manterá um bom relacionamento com a vizinhança.

Procure a pessoa certa em caso de problemas

Ter vizinhos barulhentos é sempre muito desagradável. Festas com música muito alta, cachorros que latem demais e móveis sendo arrastados com frequência são algumas das grandes reclamações de quem mora em prédios.

Você está passando por uma situação semelhante?

Tenha calma! Há algumas medidas que podem ajudar você a acabar com esse transtorno. Veja os passos a serem tomados!

Conversar com o vizinho

A primeira dica é ter uma boa conversa com o vizinho. De forma educada, explique o desconforto e como os ruídos estão interferindo na sua rotina e prejudicando o bem-estar da sua família.

Se achar melhor, estabeleça essa comunicação por meio de uma carta ou e-mail. Vocês nunca conversaram antes? Não perca a oportunidade de se apresentar, informar qual é o seu apartamento e criar um diálogo calmo e gentil. Não use termos que possam soar ofensivos ou levar a conversa para outro caminho.

Recorrer ao síndico

Mesmo depois de conversar com o seu vizinho, o barulho continua? Agora, é o momento para pedir ajuda a um mediador, mais precisamente, o síndico do condomínio. Explique detalhadamente a situação e peça ajuda para solucionar o problema.

No seu prédio não há síndico? Nesse caso, é possível entrar em contato com a administradora, imobiliária ou com o proprietário do apartamento, caso o imóvel seja alugado.

Em todo caso, é aconselhável manter a calma e sempre procurar alternativas pacíficas para resolver os impasses. Com um bom relacionamento, qualquer ambiente fica muito mais agradável!

Confira no vídeo qual é o papel do síndico, segundo um profissional da área:

Agora que você sabe como evitar problemas com vizinhos, compartilhe este post nas suas redes sociais e marque aquele seu amigo que tem vizinhos barulhentos! Ele poderá se beneficiar das nossas sugestões.

Você também pode gostar