Qualidade de vida

O que levar em conta na hora de instalar o ar-condicionado?

instalar o ar-condicionado

Instalar o ar-condicionado é quase uma necessidade básica em algumas cidades do Brasil, já que os dias se tornam cada vez mais quentes.

Além de regular a temperatura, esse aparelho também controla a umidade e a limpeza ar e ainda ventila o ambiente, sendo item obrigatório dentro de escritórios, para manter o bem-estar dos colaboradores.

E por que não estender esse benefício para seu apartamento? Você e sua família também merecem esse conforto nos momentos de descanso!

E, como a aquisição e a instalação do ar-condicionado ficaram facilitadas, a tarefa agora é escolher aquele que melhor atende às suas necessidades.

Então, neste post, trazemos informações úteis para você fazer a escolha mais acertada e garantir essa comodidade para sua família. Aproveite a leitura!

Modelos de ar-condicionado

Existem vários tipos de aparelhos de ar condicionado no mercado. Por isso, vamos nos ater aos considerados mais eficientes e de uso doméstico. Atendendo a essas especificações, temos os eletrodomésticos de janela e de parede/teto — split.

Janela

Esse é o modelo mais tradicional, normalmente instalado em um vão na parede — alguns edifícios preveem esse espaço desde a construção — ou em uma adaptação na janela.

Antes, ele era uma opção bem mais econômica do que o split, mas, hoje, qualquer um dos modelos tem um custo similar.

O que difere, nesse caso, é a instalação — mais barata e mais fácil no modelo janela, que compreende no mesmo gabinete todas as partes necessárias para seu funcionamento: condensadora, compressor e evaporadora.

E é justamente do fato de ser tão compacto que vem a maior desvantagem desse ar-condicionado: a baixa capacidade, se comparado ao split, sendo mais indicado para ambientes menores. Além disso, não é tão silencioso.

Split

O ar-condicionado split recebe esse nome por trazer seus componentes divididos em duas partes: a evaporadora, no ambiente interno, e a condensadora, aparente apenas do lado de fora do apartamento, presa a um suporte.

As duas se conectam por tubulações de cobre e é necessário mão de obra especializada para instalar o aparelho. Além de ser mais silencioso que a opção anterior, o split tem maior capacidade e, por isso, pode ser usado em ambientes mais amplos.

Esteticamente interessante, esse modelo pode ser instalado em uma parede ou no teto, tendo sua tubulação e fiação ocultadas pelo forro.

Mas você pode optar por prever um split no seu próximo apartamento, personalizando sua unidade na planta — uma facilidade oferecida pelas melhores incorporadoras.

Requisitos para instalar o ar-condicionado

Em primeiro lugar, é bom escolher os cômodos mais utilizados no apartamento. Uma sala pouco utilizada pela família ou que já tenha uma boa circulação de ar, provavelmente, não vai precisar de um ar-condicionado.

Por essa razão, na maioria das residências, o dispositivo é instalado nos quartos — mas nada impede o uso desses aparelhos em outros locais, desde que verificadas algumas recomendações.

Estrutura do imóvel

Escolhido o cômodo onde o condicionador de ar será instalado, é necessário verificar se a parede — ou o teto — onde se pretende acoplá-lo não tem dutos de eletricidade ou tubulações de água e esgoto.

Uma perfuração nessas estruturas pode causar um prejuízo considerável, ainda mais se envolver o apartamento do vizinho.

Obstáculos à circulação de ar

Também é bom escolher um local que não apresente obstáculos à circulação de ar, pois eles poderão retardar o resfriamento do ambiente, exigindo mais do aparelho e fazendo-o consumir mais energia, nem sempre com a mesma eficácia.

O ideal é que o ar seja instalado em um local alto — a pelo menos 15 cm do teto — e centralizado na parede, pois, assim, o ar será liberado uniformemente.

Cuidado com o sol

Quando o ar-condicionado é instalado em uma parede que recebe muito luz solar, também pode ter o funcionamento prejudicado, pois o aquecimento das estruturas faz com que o resfriamento do ar seja mais lento e, consequentemente, tenha um gasto maior de energia.

Capacidade de refrigeração

Os aparelhos de ar condicionado têm sua capacidade de refrigeração determinada em BTU — unidade térmica britânica —, que mede a quantidade de energia necessária para elevar a temperatura.

Para calcular quantos BTUs são necessários, é preciso levar em conta o número de pessoas no ambiente, a área total do cômodo e a presença de aparelhos que irradiam calor — como computador e TV.

A exposição à luz solar e o período em que isso ocorre — manhã ou tarde — também influencia na escolha. Tudo isso vai determinar a potência necessária do seu ar-condicionado.

Uma escolha bem-feita evita que seu ar-condicionado se sobrecarregue. Esse cálculo também ajuda a investir apenas o necessário em um condicionador de ar que proporcione o conforto térmico que você espera.

Rede elétrica

A maioria dos condicionadores de ar do mercado exigem uma tensão de 220v. Então, o apartamento deve fornecer essa alimentação para o aparelho. Um bom eletricista pode verificar a rede elétrica da sua residência a fim de evitar problemas futuros, como danos aos eletrodomésticos e a perda de garantia.

Vizinhança e condomínio

Como o aparelho tem uma parte da estrutura instalada externa, é preciso ter cuidado para manter a boa vizinhança.

Com a condensadora do lado de fora do apartamento, um cuidado básico é providenciar um sistema de drenagem que evite as tão incômodas goteiras de ar-condicionado — que podem estragar a fachada do edifício e até mesmo causar danos nos imóveis dos andares de baixo.

A localização dessa parte do ar-condicionado também deve ser pensada para que ela não cause ruídos excessivos nas unidades vizinhas — e para que não comprometam a fachada.

Então, antes de instalar, consulte a convenção do condomínio ou o síndico e evite ser surpreendido por uma notificação.

Todos esses pormenores deixam de ser uma preocupação, ao solicitar a instalação do ar-condicionado na personalização da planta do seu apartamento.

Por isso, caso esteja adquirindo seu imóvel ainda na planta, verifique se é possível solicitar esse serviço diretamente à construtora.

Gostou dessas dicas e quer receber outras diretamente em seu e-mail? Cadastre-se para receber nossa newsletter!

O que você achou dessa matéria?