Arquitetura e Design

6 dicas incríveis para ter um jardim de inverno em seu apartamento

20/09/2018

Ter um canto verde dentro do apartamento é, sem dúvidas, o desejo de muitas pessoas. Porém, pela falta de espaço e a velha crença de que plantas precisam ser cultivadas expostas ao sol, não é raro que esse plano fique de lado. 

Mas o que talvez você e muita gente não saiba é que existe uma maneira de transformar o sonho em realidade e valorizar ainda mais a decoração do imóvel: levando a natureza para dentro dele ao criar um jardim de inverno.

Afinal, esse tipo de jardim é projetado para estar dentro da residência, oferecendo um espaço para relaxamento e promoção de qualidade de vida e saúde de todos os moradores — especialmente nas épocas mais frias do ano.

Ficou curioso em saber como montar o seu? Então, acompanhe o post até o fim, pois listamos 7 dicas para ajudar você nessa missão!

1. Estabeleça o espaço ideal

A primeira dica é sobre a escolha do ambiente para o jardim do inverno, uma vez que as possibilidades são inúmeras! Por exemplo, para quem trabalha de casa e conta com um home office, pode ser uma ótima opção montar o jardim no interior desse recanto de trabalho.

Também dá tranquilamente para instalar o espaço verde no corredor entre os quartos, na cozinha, na sala de estar e, inclusive, nos banheiros.

Uma sugestão é isolar o jardim de inverno do resto do cômodo sem necessariamente privar os moradores e as visitas de poderem apreciá-lo ou mesmo conferi-lo de perto. Para tanto, portas de correr, de vidro ou acrílico em volta do jardim são excelentes saídas para fazer a demarcação da área.

Mas você deve estar se perguntando: “como definir qual é o local certo?”. Basicamente, é preciso entender que o jardim não deve ficar exposto ao sol, do lado externo do imóvel — afinal, como já falamos, a principal característica dele é ser instalado dentro de casa. Por isso, o ideal é que seu jardim receba, no máximo, iluminação indireta. 

Ainda, é essencial levar em conta os ambientes em que você passa mais tempo na hora de planejar a instalação.

Assim, é possível desfrutar mais do jardim de inverno e dos benefícios que ele traz para a sua saúde, como relaxamento, diminuição dos níveis de estresse e ansiedade e melhora da qualidade do ar que você respira.

2. Pense na possibilidade de verticalizar o jardim

Você sente que o ambiente escolhido tem uma metragem reduzida e até mesmo compacta? Pois saiba que não é preciso se preocupar! No design de interiores, é cada vez mais comum verticalizar o jardim e, dessa forma, otimizar o aproveitamento de cada centímetro.

E não se engane: não existe apenas a opção de instalar painéis ou treliças nas paredes. Você pode optar por nichos escavados para miniestufas, suportes aéreos para vasos, hangers para o teto, cavaletes para terrários… Ou seja, alternativa não vai faltar!

3. Considere criar um ambiente multifuncional

O seu jardim, além de ser um espaço para apreciação da natureza, também pode se tornar um ambiente que abrace várias funcionalidades. Por exemplo, é possível reservar uma área dele para criar um local de meditação — com instalação de caixas de som para música ambiente — ou um cantinho da leitura — com poltrona para descanso e uma pequena prateleira para livros.

Por outro lado, você pode transformar o ambiente em um lugar especial para a prática de yoga e/ou pilates, visto que apenas é necessário um colchonete.

Já para quem conta com um jardim de inverno mais espaçoso, trabalha de casa e não abre mão de um cochilo após o almoço, que tal aproveitar para acrescentar uma rede entre as plantas e, assim, tirar uma soneca tranquila e relaxante diariamente?

4. Selecione as plantas adequadas para o jardim de inverno

Diferentemente de um jardim regular, é fundamental que as plantas escolhidas compartilhem certas similaridades, como baixa frequência de regas e possibilidade de serem cultivadas à sombra, por não precisarem de luminosidade direta.

E elas não precisam ser todas da mesma espécie. Pelo contrário, é válido, sim, mesclar diferentes tipos, deixando o local mais diversificado e atrativo visualmente.

Dito isso, nós reunimos alguns exemplos para facilitar o seu processo de escolha e, é claro, servir de inspiração para você deixar esse canto do seu lar ainda mais bonito, elegante e convidativo. Veja quais são as nossas alternativas:

  • suculentas;
  • minicactos;
  • cactos;
  • babosa;
  • pau d’água;
  • samambaia;
  • zamioculca;
  • árvore da felicidade;
  • espada de São Jorge;
  • peperômia;
  • palmeira-ráfia;
  • palmeira-leque;
  • ciclanto;
  • jade;
  • pleomele;
  • jiboia;
  • palmeira-areca;
  • aloe vera.

5. Defina os acessórios adequados

O jardim de inverno não é constituído somente por belas plantas. Ao contrário, você pode (e deve) customizar o seu espaço com acessórios que conferem um charme à parte. Entre as opções decorativas mais usadas, estão:

  • revestimento em pedra para paredes;
  • decks de madeira;
  • cobertura de pisos com pedrisco branco;
  • persianas de bambu para portas de correr;
  • cascata e lago artificial;
  • adesivos e papéis de parede;
  • cerâmicas e peças de barro;
  • aquário.

6. Escolha uma paleta de cores convidativa

Apesar de o espaço ser chamado de jardim de inverno, não é preciso levar o nome ao pé da letra e escolher uma escala de tonalidades claras e frias (como branco, marfim, off-white ou cinza) para as paredes desse ambiente — isto é, caso decida não usar outros revestimentos nelas.

Uma boa ideia é investir em cores agradáveis, intensos e quentes, como os terrosos e os verdes (floresta, musgo, grama etc.), que remetem à madeira, à terra e à natureza. Dessa forma, o espaço será mais estimulante, aconchegante e, acima de tudo, convidativo. 

7. Planeje a manutenção do seu jardim de inverno

Por fim, decida quais serão os dias em que você ou mesmo outro integrante da família fará a conservação da área verde.

Afinal, há diversos cuidados que devem ser tomados para que elas possam se desenvolver adequadamente, fiquem com um aspecto bonito e não morram precipitadamente, como regas semanais, podas periódicas e substituição/acréscimo mensal de substrato, areia e pedregulhos nos recipientes.

É por isso que, ao escolher espécies com características similares — como as que elencamos neste post —, é possível definir um ciclo único para todas — o que otimiza a tarefa de manutenção e a torna muito mais prática, evitando, assim, que alguma planta não receba a atenção necessária.

Viu só como é possível trazer o verde para dentro do seu apartamento com o jardim de inverno? Então, siga as nossas dicas e dê uma cara nova ao imóvel com um ambiente personalizado e que aproxima você e sua família da natureza!

E já que falamos sobre como valorizar ainda mais o décor do seu lar, aproveite e confira exemplos de decoração charmosa para quartos!

Você também pode gostar