Arquitetura e Design

Manual prático da reforma de apartamentos: regras, projetos e mais!

07/01/2019
Manual prático da reforma de apartamentos: regras, projetos e mais!

Você enjoou da decoração do seu lar ou deseja modificar o projeto ainda na planta? Sem problemas! Com cuidado e muito planejamento, é possível fazer uma reforma no apartamento e deixar o seu espaço do jeito que você sempre sonhou e evitar, ao máximo, prejuízos ou imprevistos com as obras.

Para isso, você precisará seguir alguns passos importantes — como estabelecer um cronograma para as atividades, definir o seu orçamento e, inclusive, contratar os serviços dos profissionais certos para ajudar você em todas as etapas dessa tarefa.

Foi pensando nisso que criamos este post completo sobre o assunto. Aqui, você encontrará todas as informações para fazer uma reforma de apartamentos segura, tranquila e que ofereça os melhores resultados para a sua família. Confira!

Quero reformar meu apartamento: e agora?

Após algum tempo, é normal enjoarmos do visual do nosso lar. Muitas vezes, queremos investir em mudanças que valorizem a planta ou, até mesmo, fazer alterações que deixem a decoração mais confortável e acolhedora. No entanto, para que tudo saia como o esperado e você fique satisfeito com as obras, é preciso investir em um bom planejamento.

O primeiro passo, é saber exatamente o que você espera da reforma. Para facilitar, crie uma lista com os seus principais objetivos. Na relação, inclua tudo o que achar relevante — das cores que você deseja para as paredes aos revestimentos e outras modificações mais elaboradas para o espaço.

Com essas informações bem definidas, os profissionais contratados para auxiliar na reforma terão muito mais facilidade de entender as suas necessidades, aprimorando as suas ideias e deixando o espaço do jeito que você desejou.

Além das suas preferências, é nessa fase em que serão definidos os materiais utilizados, bem como a metragem de cada cômodo a ser modificado. É fundamental saber as medidas dos ambientes para, posteriormente, não ter dor de cabeça na hora de incluir uma nova mobília. Lembre-se, ainda, de considerar a metragem dos móveis que você deseja comprar e verifique se eles vão se encaixar no espaço.

Você está em busca de uma decoração bastante original, mas está sem ideias criativas para o seu projeto? Então, pesquise em nosso blog. Nele, você encontrará boas referências para ajudar a criar a decoração do seu apartamento.

Durante a pesquisa, anote tudo o que chamou a sua atenção, como a cor de uma parede, o piso de um cômodo ou a disposição da mobília em um ambiente. Aos poucos, você terá muito mais informações para criar o projeto ideal e fazer as melhores escolhas.

O que fazer quando o apartamento está na planta?

Com todas as ideias, desenhos e anotações em mãos, é o momento de dar início à reforma. Mas afinal, como realizar as mudanças com o apartamento ainda na planta?

Nesse caso, você pode contar com a personalização de apartamentos — opção oferecida por algumas construtoras para adaptar o espaço de acordo com as preferências dos futuros moradores. Basicamente, esse conceito dá a liberdade para você escolher os acabamentos do imóvel, como pisos, azulejos, louças e outros detalhes.

Para não errar na decoração do ambiente, é importante ter um estilo definido antes mesmo de escolher os acabamentos. Dessa forma, você conseguirá decidir a paleta de cores, os revestimentos e as texturas dos materiais com mais rapidez e de forma harmoniosa.

Há, ainda, a possibilidade de integrar varanda e sala ou ampliar e diminuir um cômodo, no caso de projetar o quarto de bebê, por exemplo. Para isso, é preciso considerar a demanda do espaço. O ambiente que você deseja modificar terá um grande fluxo de pessoas? Se sim, ampliar a área pode ser uma excelente alternativa para oferecer mais conforto e praticidade aos moradores.

A personalização de apartamentos é uma excelente escolha para quem deseja ter um imóvel com os acabamentos da sua preferência, sem a necessidade de enfrentar uma obra. A vantagem é que todo o projeto é executado pela construtora e você não precisará se preocupar com a qualidade do serviço que será feito no seu novo lar.

E depois que a obra foi entregue?

As tão esperadas chaves do seu novo apartamento foram entregues! E agora, qual é a próxima etapa? Se você deseja realizar uma grande reforma no espaço — como modificar o tamanho dos cômodos, eliminar paredes, dentre outras transformações na estrutura do imóvel —, é preciso solicitar uma autorização de obras.

Em geral, esse processo costuma ser feito com o acompanhamento de um profissional da área de arquitetura de interiores e que esteja responsável pela reforma do apartamento. A autorização de início de obra é solicitada pela administradora do condomínio junto à Prefeitura, e a sua finalidade é manter a segurança do edifício ao longo da reforma.

Os principais pontos a serem observados pelo profissional, antes da solicitação da autorização, são:

  • o método construtivo adotado pela construtora durante a elaboração do edifício: com essas informações, é possível identificar o tipo de intervenção permitida. Os métodos mais tradicionais são aqueles que utilizam uma estrutura com viga e pilar. Nesses projetos, é possível modificar o layout com mais facilidade;
  • a planta técnica do apartamento: com esse documento, o profissional responsável terá acesso à planta baixa, informações sobre a estrutura do edifício, projetos de instalações prediais e todos os pontos hidráulicos, elétricos e de gás.

Nos empreendimentos da Cyrela, para facilitar a sua reforma, os apartamentos são entregues com pontos extras de distribuição de água e de luz. Por isso, caso o morador perceba vazamentos, infiltrações ou complicações na parte elétrica, ele poderá solicitar à construtora a realização do conserto.

No entanto, para ter direito a essa manutenção, o imóvel ainda deverá estar na garantia. Por isso, é necessário verificar no Manual do Proprietário a tabela de garantia.

O que precisa constar no meu projeto?

Depois de conseguir a autorização para a obra, você deverá considerar algumas etapas importantes e fundamentais para a reforma, como a demolição das paredes, instalação da parte elétrica e hidráulica, pintura e revestimento. Veja!

Proteção

Antes de começar qualquer obra, que tal proteger a estrutura já construída? Durante uma reforma, não há como escapar da bagunça, sujeira ou até mesmo do risco de danificar pisos, paredes e outros elementos.

Para evitar esse tipo de transtorno e manter as qualidades do imóvel, a dica é proteger muito bem todas as superfícies, como pisos, janelas, portas e estruturas de vidro. Utilize papelões, jornais ou plástico bolha para essa finalidade.

Remoção do entulho

No projeto, será necessário quebrar algumas paredes? Então, provavelmente, você terá um grande acúmulo de entulho no espaço. Para fazer um descarte consciente, é possível entrar em contato com empresas de construção civil e verificar o interesse no reaproveitamento do material.

Caso contrário, você deverá contar com a contratação do serviço de caçambas e que sejam responsáveis pelo descarte em locais autorizados pela Prefeitura. Jamais deixe os restos de obra nas calçadas, ocupando lixeiras ou em áreas abandonadas. Além de ser ecologicamente incorreto, essa prática pode resultar em uma grande multa para o seu bolso. Tenha atenção!

Instalação elétrica e hidráulica

Quando o assunto é reforma de apartamentos, planejar a instalação elétrica é indispensável. Nessa etapa, junto a um eletricista, será preciso pensar nas tubulações, pontos de iluminação e outras formas de distribuição de energia. Caso deseje, ainda é possível traçar um projeto específico para a instalação do ar-condicionado, caixas de som e outros equipamentos eletrônicos.

Assim como a parte elétrica, a infraestrutura hidráulica é fundamental para qualquer projeto de interiores. Afinal, você precisará de pontos de distribuição de água — seja para o chuveiro, bacias sanitárias, pias, tanques e demais necessidades. Para isso, não deixe de contar com o auxílio de um encanador capacitado para realizar essas modificações.

Forros de gesso

Após a instalação da parte elétrica e hidráulica, você pode optar pela colocação do forro de gesso. Além de cobrir toda a estrutura, esse material deixará o visual do ambiente mais sofisticado e acolhedor. Nessa fase, é preciso contratar os serviços de um gesseiro, que será o responsável pela instalação do material e outros detalhes para o seu projeto de iluminação e de som.

Revestimentos

Com todas as instalações concluídas, é o momento de pensar nos revestimentos de cada cômodo. Antes de iniciar a aplicação de pisos e azulejos, o recomendado é investir em uma pintura simples, conhecida por muitos como “pré-acabamento”.

Dessa forma, é possível evitar que o piso ou as paredes sofram com manchas — e com outros problemas ao longo da reforma. A aplicação dos revestimentos deve ser uma das últimas etapas da sua reforma, para evitar que as suas peças de cerâmica ou porcelanato sejam danificadas.

Não se esqueça de verificar as questões referentes ao nivelamento do piso. Assim, você garante que as portas fiquem na altura certa — e não rentes ao chão ou causando arranhões no novo revestimento.

Iluminação

Muitos não imaginam, mas a iluminação tem um papel fundamental em um ambiente. Por conta disso, esse quesito deve ser pensado com cuidado durante a elaboração do projeto de reforma. Nessa etapa, com o auxílio do eletricista e do arquiteto, você precisa definir todos os pontos de luz que serão dispostos pelo ambiente.

Caso você tenha optando pela instalação do gesso, o eletricista pode se encarregar de fazer as aberturas no forro para a colocação das luminárias embutidas. É também nessa fase que serão instaladas as tomadas e os interruptores.

Qual é a margem do meu orçamento?

Você quer saber quanto custa reformar um apartamento? Um bom planejamento de gastos pode tirar essa dúvida! Além de oferecer uma estimativa de quanto deverá ser desembolsado durante as obras, esse passo é fundamental para evitar imprevistos ao longo da reforma.

O orçamento deve ser pensado antes mesmo de iniciar as obras — e precisa contemplar todos os materiais e serviços utilizados no projeto de interiores. Além de colaborar para que o espaço fique exatamente como você deseja, a definição do orçamento é importante para evitar atrasos ou gastos não previstos na sua agenda.

Para isso, considere todas as etapas da reforma — que vão desde a compra dos materiais à contratação de profissionais especializados, como o arquiteto, pedreiro, eletricista e encanador. Veja algumas dicas para você elaborar um orçamento completo:

  • estabeleça um limite máximo para os seus gastos;
  • coloque os planos no papel e analise o escopo da obra para saber muito bem o que será reformado no seu apartamento;
  • não compre nenhum material ou contrate serviços sem definir o seu orçamento;
  • prefira realizar pagamentos à vista. Isso fará com que você não fique com dívidas após a conclusão das obras. Caso recorra a um empréstimo, inclua as taxas do seu banco no planejamento financeiro;
  • monte um orçamento que especifique todos os elementos necessários para a reforma. Além de incluir a marca e o valor do produto, considere as taxas de frete e outros adicionais, se houver;
  • refaça o orçamento e sempre confira os valores para não haver surpresas;
  • não é raro encontrar obras que precisam de mudanças inesperadas. Por isso, se possível, reserve uma quantia extra para situações de imprevistos.

Como estabelecer um cronograma?

Para concluir com sucesso todas as etapas da reforma, que tal criar um cronograma? Com esse tipo de organização, você pode se livrar de atrasos, imprevistos e prejuízos diversos.

O cronograma nada mais é do que um calendário bem organizado, detalhando todas as ações que serão necessárias durante as obras. Para montá-lo de modo eficiente, você pode seguir alguns passos!

Defina todas as atividades

Antes de tudo, você deverá identificar todas as atividades que deverão ser realizadas durante a reforma. Crie uma lista de tarefas para cada etapa do projeto, envolvendo desde a compra dos materiais até a aplicação dos acabamentos. Quanto mais detalhada for a sua lista de atividades, melhor. Assim, você terá mais facilidade para controlar e delimitar o prazo (e os custos) de todas as ações.

Identifique o que é prioridade

Há situações em que o espaço possui problemas que devem ser solucionados rapidamente para que a obra seja concluída com êxito. Vazamentos, infiltrações ou complicações na parte elétrica são alguns deles.

Em seguida, dê uma atenção especial às atividades mais trabalhosas — e que precisarão de mais cuidados e investimento. Dessa forma, você consegue não só controlar os prazos como também vai realizar as compras com tranquilidade e ter mais controle sobre o orçamento.

Sequencie as tarefas

Com todas as atividades listadas no seu cronograma, é o momento de colocá-las em ordem. Ou seja, você deverá organizar as atividades para saber o que será feito após cada etapa.

Aproveite essa fase para estipular a duração de cada tarefa. Provavelmente, você terá que fazer alguns ajustes ao longo da reforma, já que improvisações são comuns em uma obra. Ainda assim, uma boa dica é recorrer aos serviços de um profissional para entender a duração das fases do seu projeto.

Que profissionais podem ajudar?

Existe um consenso de que para garantir a qualidade de vida que merecemos é fundamental ter uma casa confortável e organizada. É nela em que relaxamos, recebemos os nossos convidados e aproveitamos os bons momentos da vida. Por isso, para garantir que a reforma aconteça sem grandes problemas, é essencial contar com o auxílio de profissionais capacitados.

Quando se fala em reforma de apartamentos, podemos contar com diversos profissionais capazes de auxiliar nos aspectos técnicos, como as tubulações, a estrutura da construção ou na própria decoração do ambiente.

Para garantir a qualidade do serviço prestado pelo profissional contratado, uma ótima sugestão é buscar referências. Pergunte a amigos e familiares que já passaram por essa experiência se eles têm alguma indicação. Também é bom procurar a administradora do condomínio em busca de recomendações. Antes de fechar negócio, lembre-se ainda de se informar sobre os valores, assim como a estimativa para a entrega dos serviços.

No mercado da construção civil, existem diversos profissionais que poderão ajudar, como: engenheiros civis; arquitetos; designers de interiores; mestres de obras; eletricistas; encanadores; pintores; e marceneiros.

Como comunicar a reforma para o prédio?

Por se tratar de uma obra dentro do apartamento, muitas pessoas cometem o erro de não comunicar o síndico sobre as atividades que serão feitas. Essa atitude é tão equivocada que há até uma lei sobre o assunto. Em 2014, foi criada uma norma para reforma de apartamento da ABNT número 16.280, para zelar pela segurança do condomínio e exigir que o síndico seja informado sobre todas as obras realizadas no edifício.

Desse modo, sempre que for realizar uma obra, o morador deve informar ao síndico e, no mesmo momento, apresentar um plano de reforma — além de uma Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). Normalmente, esse documento é assinado pelo profissional responsável pela obra, sendo o engenheiro ou o arquiteto.

Caso necessário, o síndico terá o direito de checar a obra, com a finalidade de garantir que as atividades executadas estão de acordo com os documentos recebidos. Todo esse cuidado visa manter a segurança do prédio — sem que a vida dos demais moradores seja colocada em risco. Além disso, a retirada do entulho é de responsabilidade do morador. Se você não deseja receber uma multa, procure não acumular resíduos na garagem ou em outras áreas comuns do prédio.

E se eu tiver problemas com os vizinhos?

Não há dúvida de que toda reforma de apartamentos pode ser bastante incômoda — principalmente para os vizinhos. A razão é simples, pois é durante esse período que ouvimos aqueles barulhos de furadeiras, marteladas incessantes ou sons de objetos caindo e sendo arrastados sobre o piso. Chato, não é? Por conta disso, se você está planejando uma obra, é possível seguir algumas dicas para aliviar o desconforto dos outros moradores.

Para começar, avise com antecedência os demais residentes sobre as obras que estão por vir. Durante a conversa, mencione o prazo previsto para a execução das atividades. Além disso, procure conhecer a agenda dos seus vizinhos. Isso porque nem todos possuem a mesma rotina — uns trabalham de manhã, outros à noite. Então, seja empático e mostre disposição para evitar, ao máximo, qualquer transtorno.

Se mesmo com essas medidas, você tiver problemas com outros moradores, é o momento de conversar com o síndico do edifício. Explique a situação e peça ajuda para uma mediação de conversa. Caso você não esteja violando nenhuma regra do condomínio, o seu vizinho deverá entender e aceitar o barulho temporário.

Durante as obras, é importante respeitar as regras de horários do condomínio. Para edifícios residenciais, é necessário verificar as regras do condomínio para descobrir o horário que é permitida a realização de reformas. Caso contrário, o morador que utilizar uma furadeira ou martelo fora do horário estipulado está sujeito a ser punido.

Que dicas todo proprietário gostaria de saber antes de começar a reforma?

Você nunca antes realizou uma obra em casa? Não se preocupe! Com atenção, é possível finalizar todas as etapas do seu projeto com sucesso. Além das informações citadas anteriormente, você pode seguir algumas dicas de reforma de apartamento que também são importantes:

  • antes de iniciar o projeto, tire as medidas de todos os cômodos que serão modificados;
  • antes de reformar a varanda, é preciso pensar no uso desejado do espaço. Dependendo do tamanho é possível instalar um jardim pequeno ou uma churrasqueira, por exemplo;
  • para a instalação das tomadas, você deverá seguir um padrão de altura. No caso, o interruptor deverá ser instalado a 1,10 m de altura. Já a tomada, deve ser disposta a 30 cm do piso;
  • provavelmente, você não imagina, mas as cortinas também ocupam muito espaço. Quando desenvolver o projeto, reserve, pelo menos, 15 cm de vão;
  • você deseja instalar um ar-condicionado no espaço? Antes disso, cheque as condições elétricas do edifício — principalmente, se for uma construção antiga;
  • para escolher os revestimentos, como azulejos ou papel de parede, preste atenção nas cores e texturas dos materiais. Procure sempre manter um equilíbrio entre as tonalidades do produto e o restante da decoração. No caso do papel de parede, não se esqueça de calcular muito bem a quantidade de rolos necessários para a reforma;
  • deve-se ter cuidado ao escolher os pisos e tampas de bancadas que serão instalados nos ambientes, pois esses elementos são capazes de influenciar toda a decoração.

Viu, só? Com um bom planejamento, a sua obra pode ser mais tranquila e sem surpresas desagradáveis para os moradores e vizinhos. Para que tudo saia como previsto, conte sempre com empresas e profissionais especializados no assunto.

Quer mais dicas sobre reforma de apartamentos e outros assuntos sobre decoração, arquitetura e organização do lar? Então, assine a nossa newsletter e receba os nossos conteúdos em primeira mão!

Você também pode gostar