Seu Imóvel

Como realizar a manutenção das instalações hidráulicas do seu apartamento

25/09/2019
manutenção das instalações hidráulicas

As manutenções preventivas são fundamentais para garantir a durabilidade das instalações hidráulicas do apartamento. Realizada com a periodicidade correta, as ações evitam a ocorrência de problemas, como quebras ou desgastes naturais das estruturas.

Além de ter um custo bem menor do que as manutenções corretivas (que são feitas para reverter os danos), as ações acrescentam os seguintes benefícios aos imóveis e, consequentemente, proprietários:

  • Economia, com procedimentos acessíveis para a conservação;
  • Valorização do imóvel, essencial em caso de venda futura;
  • Redução de riscos com danos e prejuízos com reparos;
  • Redução de conflitos com vizinhos, em casos de problemas;
  • Mais tranquilidade, segurança e bem-estar para os moradores.

manutenção das instalações hidráulicas

Prioridades na manutenção nas instalações hidráulicas

Os problemas hidráulicos, como canos estourados ou vazamentos, podem ser extremamente prejudiciais para a estrutura do imóvel, além de causar desconfortos com vizinhos.

O ideal é checar o funcionamento de torneiras, chuveiros e descargas, assim como todas as vedações hidráulicas, verificando desgastes, quebras e riscos de vazamentos. Qualquer irregularidade, mesmo que pequena, deve ser reparada para evitar maiores problemas.

Alguns sinais comuns de que a rede hidráulica pode estar precisando de reparos são sinais de umidade, acúmulo de água e, nos casos mais graves, estufamento de pisos e azulejos. Ao identificar uma situação como qualquer uma dessas, é preciso buscar ajuda especializada para a avaliação e o reparo.

Outra manutenção essencial nos condomínios está relacionada à limpeza da caixa d’água de concreto, que deve ser feita duas vezes ao ano, no mínimo. Essa ação preventiva é fundamental, porque a sujeira que pode se acumular na caixa tende a descer para torneiras e chuveiros. Quando a limpeza não é feita, a sujeira acumulada pode até causar entupimentos ou problemas na saúde dos condôminos.

A instalação de válvula reguladora de pressão, obrigatória segundo normas relacionadas ao tema, também demanda verificações, já que o funcionamento inadequado pode até causar rupturas nos canos e encanamentos, resultando em transtornos para todos os moradores.

A economia de recursos hídricos também é favorecida com as ações de manutenção preventiva, já que com a verificação e reparos nas condições do sistema de reuso de água é possível manter o consumo consciente. 

Nesse caso, os serviços devem ser feitos com atenção às normas técnicas, referentes aos sistemas de tratamento de esgoto. O cuidado é necessário para que não haja contaminação da água potável que abastece os condomínios.

manutenção das instalações hidráulicas

Quem é responsável pela manutenção preventiva?

Nos condomínios as diversas responsabilidades são definidas entre os condôminos, síndico e membros do conselho consultivo e fiscal. Contudo, algumas regras precisam ser seguidas, envolvendo também as incorporadoras. 

Nesse sentido, cabe às empresas o fornecimento de um Manual de Uso e Manutenção do Imóvel. O documento contém todas as informações importantes sobre o uso correto do prédio, visando alcançar a durabilidade e o desempenho esperados pela edificação.

As incorporadoras também devem prestar assistência durante o período de garantia dos imóveis, realizando os reparos necessários e respeitando os prazos legais estipulados.

Já o proprietário deve atentar-se às informações presentes no manual. É de extrema importância a contratação de profissionais qualificados e credenciados para a manutenção preventiva, que podem até ser indicados pela própria incorporadora.

Outra necessidade é a realização de um plano de reforma antes de qualquer modificação. Isso é bastante importante para que proprietários e condomínios estejam em harmonia, evitando a realização de modificações que podem prejudicar a estrutura do prédio.

As construtoras até podem se envolver nos processos após o período de garantia, mas vale a pena ressaltar que a responsabilidade legal com o prédio após a construção e entrega dos imóveis passa a ser do síndico.

Ao final, a principal recomendação é o estabelecimento de uma cultura de manutenção entre os condôminos, valorizando as ações preventivas para a conservação dos imóveis e possibilitando mais segurança, conforto e durabilidade para as construções.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você também pode gostar