Seu Imóvel

Saiba como fazer a manutenção dos ralos

16/10/2019
manutenção dos ralos

A administração geral do aspecto físico de uma casa pode demandar uma gama variada de cuidados. Temos a parte elétrica, a hidráulica, prevenção de umidade, entre outras. Neste artigo sobre manutenção preventiva, o foco é a manutenção dos ralos.

Todo mundo sabe que esse cuidado independe do fato do morador ser proprietário ou inquilino do imóvel. O que nem todo mundo sabe é que a maioria dos problemas dessa área podem ser evitados com ações preventivas.

A manutenção preventiva é aquela que visa evitar que o problema ocorra, de modo que uma ação corretiva não seja necessária. Os problemas mais comuns em ralos são:

  • Entupimento;
  • Vazamento;
  • Mau cheiro;
  • Pragas e insetos.

Portanto, se você quer ficar em dia e evitar dores de cabeça com esse assunto, siga adiante na leitura, e não deixe de praticar as ações preventivas!

Ralo do banheiro e entupimentos

Há vários tipos de manutenção, sendo a do tipo preventivo a mais indicada. Também existem vários modelos diferentes de ralos, os quais ainda podem ser instalados em vários locais da casa.

Naturalmente, as empresas que prestam serviço de manutenção predial e residencial conhecem todos os tipos de demandas relacionadas a esse nicho específico. Apesar disso, o ralo que costuma causar mais problemas continua sendo o do banheiro.

O que mais causa entupimento nesses casos são os fios de cabelo que se desprendem naturalmente durante o banho. Em todo caso, por mais difícil ou sem importância que possa parecer, é preciso tomar muito cuidado, e garantir que esse tipo de sujeira não se acumule.

Certamente, é muito mais fácil tomar esse tipo de cuidado, a ter que recorrer, futuramente, ao serviço de uma desentupidora. Geralmente, quando esse tipo de empresa entra em ação, é preciso quebrar canos e azulejos, dificultando a manutenção e a rotina da casa.

Áreas externas e ralos sifonados

Quando se fala em vazamentos ocorrendo na tubulação dos ralos, geralmente o foco do problema se dá em áreas externas, como nos quintas que costumam contar com uma gama bastante diversificada de ralos, tais como:

  • Ralo linear contínuo;
  • Ralo quadrado montado;
  • Ralo com saída articulada;
  • Ralo seco ou sifonado.

Em todos esses casos o que costuma mudar é a simples disposição do sistema (ou o formato da peça, que depende da dimensão de que o terreno dispõe para instalação do aparato hidráulico completo). A não ser na diferença entre o ralo seco e o sifonado.

No primeiro caso, o que se tem é o ralo comum, que só pode evitar o entupimento da tubulação por meio de sua tampa principal. No segundo caso, há uma caixa ou compartimento que reforça a função do ralo.

A questão é que o segundo modelo exige manutenção mais acurada, ou pode gerar acúmulos indevidos de água e vazamento subterrâneo. Quando isso ocorre, é preciso recorrer a uma empresa de limpeza de cisterna, caixas d’água e tubulações.

Portanto, tal como nos outros casos, prevenir ainda é o melhor remédio!

O conceito de projeto hidrossanitário

Atualmente se fala muito em hidrossanitarismo. Trata-se do projeto hidráulico de uma casa, que cuida da alimentação, acondicionamento e distribuição da água, com foco na excelência que esse tipo de cuidado exige.

Além de entupimentos e vazamentos, outros dois transtornos comuns ocasionados por ralos são os problemas de mau cheiro e de pragas e insetos, quaisquer que sejam seus modelos/locais de instalação,

Em todo caso, a informação é o que há de mais importante nessa área. Além de manter a manutenção em dia, cuidar para que o ralinho do banheiro não entupa, ou para que a caixa do ralo sifonado não acumule sujeira demais, existem outras indicações simples:

A principal delas diz respeito à limpeza rotineira, que não chega a ser uma manutenção, mas evita o mau odor e a proliferação de pragas. Não há segredo: o indicado é abrir o ralo e limpar o encanamento com escovão, detergente e água em abundância.

A contraindicação está no uso de cabos de vassoura e afins, que às vezes as pessoas utilizam para desentupir, mas podem ocasionar rachaduras ou desprendimento de alguma junta de borracha ou peça importante, vindo a piorar o problema.

Hidrossanitarismo consciente é, portanto, cuidar da rede hidráulica da casa, garantindo a comodidade, a segurança e o bem-estar que você e a sua família merecem!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você também pode gostar