Seu Imóvel

Abuse das cortinas e confira mais charme e elegância aos ambientes de sua casa

07/11/2019
modelos-de-cortina

A cortina é um elemento muito especial em propostas de decoração. Ela é capaz de enriquecer cenários, de transformar o visual de cômodos e também de garantir um melhor conforto térmico no interior das residências. 

E por serem bastante versáteis, os ambientes da sua casa podem ser personalizados com ajuda das cortinas. Quer algumas dicas de como fazer isso? Então, este texto foi criado para você!

O valor das cortinas para a decoração de interiores

“As pessoas têm buscado trazer mais personalidade para dentro de casa. E isso influencia a mudança de muitos conceitos utilizados anteriormente. No caso das cortinas, percebeu-se que elas poderiam ser importantes elementos estéticos.” – designer Melina Mundim, em reportagem de Bonde.

Cortinas são vantajosas para os interiores de muitos modos diferentes. Primeiro, é um jeito comum e fácil de mudar o visual de uma casa sem gastar muito. Trata-se não só de um bom complemento para a decoração de interiores, mas, às vezes, até é um elemento que define o estilo, mas sem se tornar um protagonista no espaço. 

Além disso, pode deixar os ambientes mais sofisticados e agradáveis, barrando a entrada de luz natural em excesso e os tornando mais aconchegantes e intimistas.

Últimas tendências no uso de cortinas na decoração

Pode-se dizer que o mercado tem apostado em tecidos com cores ou estampas diferenciadas. 

Assim, os tons neutros ainda estão bastante em alta, sobretudo em decorações no estilo clássico e minimalista. 

Já para propostas mais ousadas, tipo vintage, combinam as peças em tons mais intensos. Em alguns casos, prefere-se até colocar a peça em evidência.

O certo é que há um modelo de cortina indicado para cada tipo de ambiente. Para propostas de banheiros e cozinhas, por exemplo, casam as cortinas do tipo persiana e em materiais como o metal, mais fácil de ser limpo. 

Já para salas e quartos, os modelos tradicionais de cortinas – em tecido – são os ideais. Neste caso, permite-se até acrescentar barrados e outros detalhes criativos para chamar a atenção para a peça.

Não faltam tipos de cortinas para você escolher

Pra começar, existem as cortinas feitas em plástico, bambu ou outros materiais que funcionam num sistema de persiana, com tiras que podem ser reguladas para o controle da quantidade de luz nos ambientes.

Outra versão de cortina é aquela onde os panos de tecido são fixados a um trilho, ou correm em um varão. 

No primeiro caso, costuma-se usar um tecido mais encorpado, com dobras. Já, no segundo, a cortina é mais leve e mais simples, fácil de ser trocada – ficando presa por um suporte de tecido inteiriço, ilhoses, argolas ou lacinhos. 

Trata-se de uma solução que combina mais com uma decoração moderna e jovial.

Com cortinas de tecido pode-se brincar muito mais formas e estampas. Uma peça elegante é a do tipo ‘romana’ – formando pregas no tecido à medida que suas partes são suspensas. 

Também existe a do tipo ‘rolo’ – que, como o próprio nome já diz, vai enrolando o tecido conforme vai sendo aberta. 

E, por fim, do tipo ‘painel liso’ – que é a versão mais básica de todas.

Para a confecção das cortinas, usam-se materiais como voil, linho, seda e cambraia. E que deseja um design mais bem elaborado pode empregar adornos e estampas, o que pede um tecido mais encorpado, como poliéster, por exemplo.

Na hora de escolher modelos de cortinas para a sua casa, lembre-se que esse elemento pode se destacar, mas não chamar muito a atenção nos cenário, pois é complementar. 

Seus tons não podem destoar dos móveis e objetos de decoração ao redor. A dica é combinar sua funcionalidade, afinal a peça serve para graduar a entrada de luz e de vento, com o estilo de decoração que deseja empregar no ambiente. 

Essas dicas de decoração foram criadas pela equipe Viva Decora.

Você também pode gostar