fbpx

Obras de arte: dicas para incluí-las na decoração sem cometer excessos

As obras de arte sempre foram amigas da decoração, sendo usadas em muitos ambientes, como salas, quartos, cozinhas, corredores e até mesmo os banheiros. 

Para os apreciadores da arte, esses quadros não podem faltar, ainda mais quando eles representam ou são cópias de obras consagradas dos grandes artistas. É uma forma de apreciar o trabalho de grandes nomes da arte e ainda ter uma decoração de alto padrão.

Mas é preciso ter cuidado. Afinal de contas, qualquer exagero pode comprometer o ambiente, tornando a sua casa um local com aparência desorganizada e acumulativa – o que não é nada bom, não é mesmo?

Por esse motivo, se você tem dúvidas de como usar obras de arte, confira as nossas dicas para incluí-las na decoração sem cometer excessos!

1 – Pense na combinação de cores

O primeiro passo para escolher a obra certa para o seu cômodo é pensar na combinação de cores. Até porque, a tonalidade faz toda a diferença na decoração de interiores.

Caso você queira um ponto de cor em um ambiente neutro, vale a pena usar uma obra de arte para atingir esse objetivo. Ou então, você pode acompanhar as cores do local, preferindo tonalidades da mesma paleta.

Por exemplo, se o seu dormitório segue uma tendência de cores bem escuras e sóbrias, uma pintura que acompanhe essa tonalidade vai ajudar a imprimir um ar de sofisticação. É interessante também usar uma obra que acompanhe o estilo do morador.

No caso do exemplo, podemos pensar em uma pessoa que gosta de um estilo mais moderno e urbano. Sendo assim, uma dica é usar uma obra que simule uma paisagem de uma grande cidade, em tons de cinza.

Mas se você é do tipo minimalista, há obras de arte focadas nesse estilo, com poucos elementos e predominância de formas geométricas. Tudo é uma questão de gosto, mas sem deixar de combinar com todo o ambiente.

2 – Pendure os quadros na altura certa

Esse é um dos maiores erros na hora de decorar a casa com obras de arte. Muitas pessoas acabam errando no momento de pendurar os quadros, porque não pensam na altura adequada, o que pode deixar o ambiente com essa aparência de desorganização.

As impressões ou retratos devem ser pendurados em uma altura ao nível dos olhos, isto é, entre 1,60m e 1,80m. Afinal de contas, o objetivo da arte é justamente apreciar o trabalho da obra, sem ter que esticar o pescoço ou abaixar muito para ver o quadro.

Leve em conta também a proporção: espaços mais compactos pedem obras menores. Aliás, dá para juntar várias obras pequenas e formar um mosaico na parede. 

3 – Combine com o estilo dos móveis

Os móveis também fazem toda a diferença na hora de escolher os melhores quadros para a decoração. Por exemplo, se você tem uma mesa Saarinen oval, que é um dos artigos mais procurados por quem gosta de um estilo moderno, vale a pena seguir essa tendência.

Até porque, se o seu ambiente tiver um estilo mais clássico, não combina muito ter obras de arte com um estilo industrial, não é mesmo? 

Daí a importância de combinar os estilos com os quadros. Caso você já tenha alguma ideia de quais obras de arte deseja colocar no cômodo, faça um projeto de planejados já levando esses artigos em consideração.

4 – Cuidado com as molduras

Ao colocar as obras na parede do cômodo, é recomendável usar algumas molduras, tanto para compor o grid quanto para proteger os quadros das ações do tempo.

Algumas opções são:

  • Molduras preto fosca;
  • Molduras invisíveis;
  • Molduras de vidro;
  • Molduras em metal.

Tenha cuidado para que as molduras não se destaquem mais que os quadros. Por exemplo, se você for usá-los em uma estante, as molduras de vidro caem super bem. Já nas paredes, a preta fosca é a mais indicada.

Conclusão

Pronto(a) para decorar a sua casa com obras de arte? O artigo de hoje teve a intenção de te ajudar nessa empreitada, para que você possa apreciar quadros belíssimos e ainda ter uma decoração diferenciada.

Só não esqueça de escolher as obras que façam sentido para você, já que o objetivo é apreciar o trabalho dos artistas diariamente.
Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.