Arquitetura e Design

Saiba o que avaliar ao visitar um apartamento decorado

23/08/2018
Saiba o que avaliar ao visitar um apartamento decorado

Na hora de comprar um imóvel que será o seu lar e patrimônio, você, certamente, vai se deparar com a alternativa de visitar um apartamento decorado.

Essa opção, que cada vez mais ganha espaço no mercado imobiliário, tem o intuito de ajudá-lo a tirar suas dúvidas, promover uma noção maior da metragem que estará disponível para a sua família e mostrar como é possível aproveitar tudo o que a área interna tem a lhe oferecer.

Pensando nisso, preparamos um post especial para falar mais sobre a importância dessa visita, no que ela pode ser útil para orientar suas escolhas e como decorar a sua moradia para que ela seja exatamente o local que você idealizou para os seus filhos crescerem e, ao seu lado, viverem momentos inesquecíveis. Acompanhe!

Por que fazer uma visita ao apartamento decorado?

Visitar um apartamento decorado à venda é uma oportunidade que serve não somente para você conhecer a proposta por trás do projeto de decoração pensado para ele, como também tirar todas as suas dúvidas sobre a localização do empreendimento, a tecnologia em condomínios que é utilizada no prédio, as áreas de lazer disponíveis e todos os pormenores envolvendo a personalização do imóvel. 

Entretanto, não são só esses os benefícios que ela traz. Abaixo, você verá outros dois diferenciais de conferir pessoalmente cada um dos recintos devidamente decorados e como essa prática pode auxiliar a sua decisão final. Veja:

Tour virtual vs. visita presencial

Sem dúvidas, um tour virtual 360º é bastante útil para ajudar você a visualizar as dimensões de um ou mais apartamentos, especialmente quando ele ainda está na planta ou em processo de construção, em um tempo mais ágil e com maior comodidade — já que sequer é preciso sair de casa para fazer isso.

Contudo, uma visita presencial permite que você possa explorar detalhes que pela tela do computador não é possível, como a textura dos revestimentos, a maciez dos estofados, a profundidade e o tamanho reais da mobília, o verdadeiro espaçamento das áreas de circulação, a distribuição da iluminação interna etc.

Por isso, é indispensável conferir de perto todos esses pontos e, se possível, realizar outras visitas ao lado da sua família. 

Assim, serão mais pessoas atentas às características dos ambientes e prontas para tomar nota do que consideram alterável neles para quando você fechar negócio.

Armadilhas no projeto de decoração

Outra razão pela qual é importante fazer uma visita ao apartamento decorado é identificar possíveis armadilhas no projeto de decoração que mascaram ou, pior, modificam aspectos do imóvel na planta para torná-lo mais amplo e mais espaçoso do que ele realmente é. 

Com isso, cria-se uma ilusão do tamanho do local que pode induzi-lo a um mau negócio que será fonte de estresse e dores de cabeça. Para evitar isso, observe questões como: 

  • a remoção de paredes (que são divisórias de cômodos) e de portas para provocar uma sensação de continuidade; 
  • a ausência de forro/sancas para aumentar o pé direito da residência; 
  • o tamanho das janelas e entradas de ar, visto que podem estar redimensionadas para passar uma ideia de casa mais ventilada;
  • a modificação no posicionamento de tomadas e interruptores para simular paredes livres para modificações estruturais;
  • a redução ou mesmo eliminação de ambientes, como copas, áreas de serviço e varandas, para aumentar a metragem de salas e cozinhas. 

O que os designers dos apartamentos decorados têm em mente?

Ao planejarem a decoração de cada ambiente do apartamento, os designers têm em mente lhe mostrar uma prévia de como será o resultado final do seu investimento.

Com isso, permitem que você visualize as adaptações que serão necessárias no décor, se planeje quanto às eventuais personalizações na planta e, é claro, avalie se o imóvel atende às suas expectativas de qualidade de vida. Tudo isso por meio de três aspectos que vão ajudá-lo na decisão de compra dele. Veja quais são:

Aproveitamento do espaço 

Esse é, sem dúvidas, um dos principais pontos positivos da dedicação dos designers em montar um apartamento decorado.

Afinal, você tem como ver, na prática, a utilização do espaço com a inclusão do mobiliário, estofados, eletrodomésticos, eletrônicos e peças decorativas no interior dele.

Além disso, pode conferir a melhor forma de aproveitar a metragem corretamente com as suas próprias coisas para beneficiar a área de circulação, a ventilação local e, inclusive, a iluminação (natural e artificial) nos cômodos. 

Percepção do conforto e da funcionalidade do imóvel

O apartamento devidamente mobiliado também contribui para que você tenha uma percepção do conforto e da funcionalidade dele que não é possível por meio de plantas ou mesmo em visitas ao imóvel vazio.

É o momento em que você pode atestar se a integração dos ambientes funciona, se os cômodos são adequados para as necessidades da sua família, se algum recinto pode ser aproveitado de forma diferente, entre outras questões que vão interferir diretamente na sua rotina.

Aplicação das tendências do design de interiores

Outro aspecto que é trabalhado pelos designers é a aplicação das tendências de decoração que estão em alta no setor, como revestimentos, móveis com formatos diferenciados, paletas de cores, inclusão do verde nos espaços internos e por aí vai. 

Dessa forma, além de poder analisar o estilo de décor (escandinavo, industrial, clássico, retrô etc.) que mais vai valorizar a sua futura moradia, você pode conferir e aprender mais sobre as características de apartamento de luxo e os itens decorativos que são sinônimos de sofisticação e modernidade.

O apartamento decorado está à venda?

Depois de fazer uma visita ao apartamento decorado, você começou a se questionar se ele está à venda com toda a mobília exposta? Pois saiba que não é o único. 

Muitas pessoas — inclusive aquelas que já planejam de antemão como querem cada recinto — acabam se encantando com a decoração proposta para o imóvel e isso não é à toa. 

Basta lembrar do que falamos no tópico anterior sobre como os designers focam em proporcionar uma experiência real de como será ter aquela residência pronta para morar.

É justamente por isso que tanta gente se identifica com a ambientação feita e sente que daquela forma vai ter a casa dos sonhos: um lugar completo, confortável, funcional e equipado com tudo o que precisa no dia a dia. 

Logo, se você se encontra nessa situação, é importante conversar com a construtora e checar as possibilidades que ela oferece para a aquisição dos móveis e demais itens utilizados nos ambientes. Em muitos casos, é possível aproveitar ofertas bastante vantajosas.

Assim, além de deixar o local com a sua cara, você ganha em praticidade e comodidade visto que não será preciso comprar a mobília, os aparelhos eletrônicos e os acessórios decorativos separadamente — o que pode levar bastante tempo.

Outro ponto positivo é que não será necessário recorrer ao quebra-quebra de obras posteriores que causam uma série de transtornos no seu cotidiano com poeira, interdição de cômodos etc. Ao receber as chaves do seu apartamento, ele já estará pronto para ser chamado de “lar, doce lar”.

Quais são as opções de personalização de apartamentos disponíveis?

Para quem busca mais exclusividade no imóvel e ambientes sob medida para a realidade da família, uma opção é a personalização do apartamento na planta. Mas não se engane: não se trata somente de mudanças estruturais, como integrar varanda e sala (ou sala e cozinha), ampliar um ou mais cômodos ou mudar o posicionamento de alguns ambientes.

Você também pode definir os tipos de revestimentos, acabamentos, esquadrias, pintura das paredes, entre outros aspectos da moradia. 

Para tanto, é essencial estabelecer uma linha de comunicação clara com a construtora e entender qual o tipo de flexibilização permitida no empreendimento.

Ou seja, se é planejada (com opções de layouts de plantas pré-estabelecidos pelos arquitetos da empresa) ou permitida (em que as demandas dos compradores são vistas caso a caso e, dependendo da viabilidade, são aplicadas ao projeto).

Como decorar seu apartamento na prática?

Inspire-se no projeto de decoração e encontre seu estilo

Lembra de quando falamos da aplicação das tendências do design de interiores no apartamento? Pois bem, ao visitá-lo decorado, você não apenas confere o que está em alta e quais peças agregam status aos ambientes, mas também tem a oportunidade de pegar diversas referências do projeto de decoração e aplicá-las futuramente no seu lar.

E isso vale para, literalmente, tudo. Isto é, desde os revestimentos e a paleta de cor dos recintos até a disposição do mobiliário e utensílios utilizados neles (louças, talheres, vasos etc.)

Porém, não só isso, já que essa visita presencial contribui para ajudá-lo a definir um estilo de décor que case com o seu perfil, seus gostos pessoais e o seu estilo de vida. 

Isso porque de nada adianta ter uma moradia minimalista que preza pelo “menos é mais” quando você se identifica como um colecionador (de souvenirs, obras de arte, estátuas etc.) e alguém que preza por ter itens originais de outras décadas pelo apreço nostálgico que eles lhe trazem e pela estética vintage que possuem, por exemplo.

Verifique a possibilidade de contratar um decorador

Se você é do tipo que tem muitas ideias quando se trata de decorar a casa dos seus sonhos, pode ser uma boa alternativa contratar um decorador.

Isso porque ele vai ajudá-lo a organizá-las e aplicá-las na prática, sempre levando em conta, é claro, as dimensões do apartamento e o que cada integrante da sua família precisa para que o lar fique bonito, confortável e aconchegante para todos. 

Outro motivo para recorrer a esse profissional é que ele vai aconselhá-lo para uma melhor escolha das peças do mobiliário, dos itens decorativos, da iluminação, da paleta de cores e afins seguindo tendências do Design Weekend, do instituto Pantone, da Casa Cor etc.

Para tanto, não deixe de pedir referências de trabalhos anteriores, conferir portfólio e, até mesmo, pedir indicações a amigos e familiares.

Conheça as melhores dicas para cada ambiente

Para finalizar este post, reunimos uma série de dicas de como decorar um apartamento que vão ajudá-lo a ter ambientes mais agradáveis, completos e que proporcionem bons momentos a você e a sua família — que é justamente o que torna a casa da gente tão especial, não é verdade? Por isso, fique atento a todas elas!

Sala

Para começar, há a sala que é um dos cômodos em que passamos mais tempo com os nossos parentes, reunimos os amigos, recebemos os convidados etc. Por essa razão, é essencial priorizar a área de circulação e deixar o local o mais convidativo possível.

Uma sugestão inicial é a iluminação. Focos de luzes indiretas, como aqueles provocados por luminárias pendentes e de piso, são excelentes para não causar incômodo visual, tornar o lugar mais prazeroso e, de quebra, ainda destacar outros detalhes do décor, como revestimentos, quadros, móveis etc.

Já no que diz respeito aos estofados, vale levar em consideração o espaço disponível. Em salas grandes, está liberado o uso de conjunto de sofás ou do incremento com poltronas, cadeiras e pufes. Para aquelas pequenas, por outro lado, o indicado é um modelo único, mas capaz de se destacar na decoração (como um recamier ou chaise longue).

Uma terceira dica é o uso de uma mobília baixa (racks no lugar de estantes, por exemplo), pois ela ajuda a aumentar visualmente o tamanho do pé direito das paredes, tornando, dessa forma, o ambiente maior do que ele é.

Cozinha

Aqui, por sua vez, o primeiro passo é compreender qual entre os modelos de cozinha você possui no seu apartamento.

O motivo? Simples: cada formato, como a americana, a compacta e a gourmet, exige um aproveitamento diferente do espaço disponível. 

Por isso, identifique qual é a sua e pondere sobre a possibilidade de adotar móveis feitos sob medida. Modelos embutidos e de correr, por exemplo, estão em alta e são soluções fáceis para garantir a limpeza do local. 

Além deles, os armários e as prateleiras vazadas também têm ganhado destaque pela usabilidade e por servirem como divisórias de ambientes integrados. Já para trazer cor à cozinha, uma boa opção são os ladrilhos hidráulicos e os adesivos laminados de azulejo — que podem ser substituídos periodicamente ou completamente removidos sem muito esforço.

Copa e sala de jantar

Ao decorar a sala de jantar, tenha em mente que não apenas o tamanho da mesa, como também o formato dela é definido pela metragem do recinto.

Logo, modelos grandes e redondos/ovais são ideais para ambientes com mais espaço, enquanto as versões menores e retangulares vão muito bem com salas de jantar mais compactas.

Outro ponto relevante é que, caso opte por luminárias pendentes e lustres sobre a mesa, eles devem ficar a uma altura mínima de, pelo menos, 60 centímetros para evitar esbarrões ao se levantar ou posicionar louças, pratos e demais utensílios sobre ela durante suas refeições.

Para a copa, o ideal é a utilização de mesas ou bancadas expansíveis, assim como armários suspensos, para aproveitar melhor a dimensão do lugar e torná-lo livre caso precise utilizá-lo para a preparação de comes e bebes durante uma recepção em casa. 

Uma dica que também ajuda a torná-la visivelmente maior é a adoção de banquetas e bancos no lugar de cadeiras, especialmente aquelas com braços — visto que ocupam mais espaço e os dois primeiros itens podem ser guardados no interior da mobília.

Quarto de casal

No quarto de casal, sem dúvidas, a grande protagonista é a cama. Por isso, escolha um modelo que proporcione conforto — além de atender eventuais necessidades ortopédicas — e tenha um tamanho proporcional à metragem do cômodo.

Caso contrário, você pode acabar enfrentando noites mal dormidas e problemas por conta da falta de espaço para circulação. Outra sugestão simples, mas que faz toda a diferença, é a iluminação correta.

Na prática, isso significa evitar fontes de luz que sejam diretas e criem sombras, pois essa combinação é capaz de diminuir o aconchego no ambiente. O ideal é justamente o oposto: luz difusa e indireta — o que pode ser conseguido com plafons, abajures e arandelas.

Para completar o décor do quarto, vale a pena contar com uma boa poltrona e um pufe para relaxar os pés. Afinal, ela serve para que você possa ler, acessar à internet pelo notebook ou ver tv sem incomodar o cônjuge que dorme na cama. 

Quarto infantil

Já no quarto infantil, por sua vez, é interessante pensar em como a decoração pode contribuir para o desenvolvimento dos seus filhos. 

O estilo montessoriano, por exemplo, é uma ótima aposta, pois visa a autonomia, a liberdade e, de quebra, ainda promove diversos estímulos sensoriais que trabalham a criatividade dos pequenos.

Para adotá-lo, utilize uma cama rebaixada para que as crianças possam subir e descer dela sem dificuldades, coloque os brinquedos na altura dos olhos dos menores (por meio de prateleiras, nichos e caixas organizadoras) e utilize um piso emborrachado para garantir que não se machuquem ou se acidentem enquanto exploram o quarto.

Fora isso, é importante que o mobiliário local tenha um tamanho reduzido, uma vez que tudo deve ser voltado para como os seus filhos enxergam o mundo. Por esse motivo, cômodas de acessórios e roupas, mesa de desenho e afins devem ser feitos sob medida para o recinto.

Banheiros e lavabos

Os banheiros e, em especial, os lavabos tendem a ser os ambientes com menor metragem em um imóvel. Por isso, é importante decorá-los de forma funcional para aproveitar o espaço e não deixar ambos os cômodos abafados e desconfortáveis.

Para tanto, vale explorar as paredes com nichos, prateleiras e armários suspensos, adotar revestimentos (ladrilhos, azulejos, pastilhas etc) de tonalidade clara para maximizar a iluminação e investir na aplicação de espelhos grandes (como os que vão do piso ao teto) para ampliar a área interna.

Fora essas sugestões, vale a pena pensar em outras medidas, como a instalação de um vaso sanitário flutuante — que, ao contrário dos modelos tradicionais, ocupa menos espaço e tem um design mais moderno — e a união da banheira com o chuveiro — otimizando ao máximo a zona do box sem limitar a circulação no resto do ambiente.

Além disso, caso queira utilizar papel ou adesivo de parede em ambos os recintos, não se esqueça: opte por modelos vinílicos que são mais resistentes à umidade!

Corredores e hall de entrada

Hall de entrada e corredores não precisam ficar esquecidos na decoração enquanto outros ambientes recebem toda a atenção. Ao contrário, cada vez mais eles são usados para a personalização de apartamentos e, no seu lar, isso não vai ser diferente.

Você pode, por exemplo, utilizar nos dois alguns quadros de diferentes tamanhos com imagens da sua família — fotos em preto e branco e sépia, por exemplo, são uma boa opção para criar unidade visual —, transformar os espaços em uma minigaleria com obras de artes, pinturas e tapeçarias ou instalar espelhos quando eles forem muito estreitos. 

Outra opção é apostar nos revestimentos, como tijolos aparentes, pedras e madeira que dão um toque mais rústico/industrial a ambos os lugares. Fora isso, para quem busca por mais dinamismo e cor nas paredes, os papéis de parede, lambe-lambe e pôsteres são uma ótima opção.

Já se você possui um ou mais felinos em casa ou pretende adotar um por conta dos seus filhos, pode utilizar os corredores como espaço para o pet se exercitar com prateleiras e nichos de livros que são adaptados para gatos e estão bastante em alta no design de interiores.

Varanda

Por fim, chegamos às formas para decorar a varanda. Antes de mais nada, é necessário pensar na finalidade que esse espaço terá. Por exemplo, é possível transformá-lo em um local para praticar exercícios, em um canto de leitura ou numa área gourmet para receber amigos e familiares. As possibilidades são inúmeras!

Uma vez decidido isso, você pode cultivar algumas espécies de plantas por meio de um jardim vertical com hangers, treliças ou cavaletes — algo que contribui (e muito) não apenas para a questão estética do seu lar, mas principalmente para o conforto térmico e o isolamento acústico dele.

Pode também inserir uma mobília compacta e multifuncional que sirva como bancada e miniadega, incluir futons, pufes e poltronas com uma boa diversidade de almofadas para aumentar o aconchego do espaço e cobrir o piso da varanda com pedriscos, seixos e pisantes de madeira para criar uma ambientação mais intimista e relaxante.

Agora que você está por dentro da importância que é avaliar ao visitar um apartamento decorado, não deixe de analisar cada detalhe do projeto de decoração pensado para imóvel. Afinal de contas, ele é bastante útil para ajudá-lo a definir se você encontrou a residência ideal para as suas necessidades. E caso opte por estar a frente da ambientação de cada espaço do seu lar, já sabe: coloque as nossas dicas em prática!

Aproveite também e assine a nossa newsletter para ficar por dentro de outras sugestões de como deixar a sua casa do jeito que sempre idealizou!

Você também pode gostar